Reportar
erro
Notícias

Gisele Joras: "Ninguém é um novo alguém"

A Valquíria vende as máquinas da confecção que tem em sociedade


Por Redação NT

Publicado em 16/11/2007 às 18:55:16,
atualizado em 09/06/2021 às 10:20:25

 Concorda que, em parte, o arranque da trama, com a Valquíria dando o golpe na mãe e na irmã e fugir com todas as posses lembra a novela Vale Tudo, de Gilberto Braga?

GJ:
A Valquíria vende as máquinas da confecção que tem em sociedade com a mãe e com a irmã, Alice. Ela não foge com todas as posses, mas sim com o dinheiro da venda dessas máquinas. Temas como golpes, traições e vilanias são recorrentes na teledramaturgia, o que muda é a forma de abordá-los.

 Você vai abordar temáticas polêmicos, como maus-tratos a idosos, de forma sutil ou acha que o povo brasileiro já está mais preparado para a realidade? Que outros temas complexos estarão presentes na sua trama?

GJ:
Em Amor e Intrigas, Bruno tem vergonha dos pais e os rejeita. Estou mostrando essa rejeição de forma direta, mesmo que em certos momentos ela se apresente através de nuances de comportamento do personagem. Acredito que o público esteja preparado para assistir esse tipo de exposição. Temas como falta de ética e perda de referenciais também serão abordados.

 Até que ponto serão importantes os núcleos da pensão e o núcleo dos amigos jovens para o desenvolvimento da trama? A inclusão do núcleo dos mais jovens está relacionada diretamente com o perfil do telespectador do horário da novela?

GJ:
Todos os núcleos da novela são importantes, assim como as diversas faixas etárias. Não pensei no horário quando criei o núcleo jovem. Ele estava previsto na sinopse que enviei para o concurso, que é a mesma que está sendo produzida agora.

 Você acha que o género de novela, mais clássico e com clichês, estava faltando nas tramas recentes da Record? Você preferiu não inovar muito com Amor e Intrigas?

GJ:
Quando desenvolvi a sinopse para o concurso, quis criar uma novela que eu gostaria de assistir. Tramas clássicas mescladas de temas atuais me agradam.

 Como é sua rotina de trabalho agora que está escrevendo a novela? Quantos capítulos estão previstos, inicialmente, para a novela e quantos, efetivamente, você já tem escritos e planificados?

GJ:
Está sendo ótima a rotina de escrever a novela. É um trabalho intenso, mas que me dá enorme prazer. Escrevi os dezenove primeiros capítulos sozinha, sob a supervisão do Luiz Carlos Maciel, depois os colaboradores (Antônio Carlos da Fontoura, Maria Luiza Ocampo, Melissa Cabral e Valéria Motta) entraram – o que agiliza muito o ritmo de trabalho -. A previsão é de que a novela tenha cerca de duzentos capítulos. Vamos estrear com uma frente de mais de quarenta capítulos escritos.

 Como é o processo de divisão de trabalho com seus colaboradores e onde são feitas as reuniões? E como é ter um diretor de calibre, Edson Spinello, dirigindo sua novela?

GJ:
As reuniões são feitas na casa do Luiz Carlos Maciel. Escrevo uma escaleta diariamente e crio algumas cenas com diálogos já prontos. Depois envio a escaleta para que os colaboradores desenvolvam o que indiquei nas rubricas, e em seguida reviso o que foi escrito por eles. Estou gostando muito de trabalhar com o Spinello. Temos uma enorme sintonia, falamos a mesma língua, o que me deixa bastante feliz.

 O que você sente quando algumas pessoas na Record te chamam de a “nova Janete Clair”? Lisonjeada, surpresa?

GJ:
Não sei de onde surgiu isso. É um elogio muito simpático, mas ninguém é um “novo alguém”. Cada autor tem o seu estilo próprio.

 Você acha que a novela reúne histórias suficientes para aumentar a audiência no horário, deixado por Luz do Sol?

GJ:
Não fico pensando nisso. Minha concentração está em fazer bem o meu trabalho. Posso dizer que me divirto bastante escrevendo, e que a novela tem muitas tramas interessantes.

 Se te pedisse para descrever, sumariamente, a novela, como você o faria?

GJ:
Amor e Intrigas é um folhetim com todos os elementos típicos da teledramaturgia, mas aborda assuntos bastante atuais, como a perda de referenciais e valores éticos. O público pode esperar uma trama com bastante ação, romance, vilanias e que discutirá temas pertinentes.