Saiu

E o Vento Levou é retirado do catálogo da HBO Max após manifestações contra o racismo

Filme clássico foi alvo de críticas

E o Vento Levou é retirado do catálogo da HBO Max após manifestações contra o racismo
Personagem Mammy - Foto: Reprodução

Publicado em 10/06/2020 às 15:15:00

Por: Redação NT

O filme E o Vento Levou (1939), um dos maiores sucessos do cinema mundial, foi retirado da plataforma de streaming HBO Max na última terça-feira (9) no período em que ocorre as manifestações antirracistas. O enredo da produção tem como pano de fundo a Guerra Civil dos Estados Unidos.

O longa-metragem conquistou oito estatuetas do Oscar, inclusive de Melhor Filme, exibindo escravos conformados com suas situações e os seus donos tratados como heróis. Por conta disso, nas últimas dias, a produção tem sido alvo de críticas de militantes.

"'E o vento levou' é um produto de seu tempo e contém alguns dos preconceitos étnicos e raciais que, infelizmente, têm sido comuns na sociedade americana", declarou o porta-voz da HBO Max em nota enviada para a AFP.

“Estas representações racistas estavam erradas na época e estão erradas hoje, e sentimos que manter este título disponível sem uma explicação e uma denúncia dessas representações seria irresponsável”, acrescentou.

A decisão da retirada do filme ocorre no mesmo momento que várias manifestações contra o racismo ocorrem nos Estados Unidos. Milhares de pessoas se revoltaram com a morte de George Floyd por um policial branco, no último dia 25 de maio.

Além dos pedidos para que as forças de segurança pública fossem reformadas, protestantes passaram a retirar símbolos com legado racista, tanto que esses atos estão se espalhando pelo mundo.

E o Vento Levou voltará para a HBO Max

A HBO Max informou que o filme voltará para o seu catálogo, mas agora com uma discussão do seu contexto histórico para que o público possa compreender melhor a história. A alta cúpula da empresa prometeu também que não fará nenhum corte do conteúdo.

"Se vamos criar um futuro mais justo, equitativo e inclusivo, nós devemos primeiro reconhecer e entender nossa História”, explicou o porta-voz da plataforma. Não há uma data para o retorno da produção.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!