Joker

De Joaquin Phoenix mais magro a abandono de set: 5 curiosidades sobre “Coringa”

“Coringa” chega aos cinemas já premiado e com promessa de Oscar a Joaquin Phoenix

De Joaquin Phoenix mais magro a abandono de set: 5 curiosidades sobre “Coringa”
"Coringa" estreia como filme mais esperado do ano - Reprodução

Publicado em 03/10/2019 às 06:20:00

Por: Taty Bruzzi

A espera acabou! Chega às telas de cinema nesta quinta-feira (3) “Coringa” (Joker), novo filme da DC Comics produzido em parceria com a Warner Bros. Com direção de Todd Philips, o longa tem Joaquin Phoenix como protagonista. 

O longa estreia já premiado com o Leão de Ouro no último Festival de Cinema de Veneza. E de acordo com as críticas, tem tudo para garantir pelo menos o Oscar de Melhor Ator, assim como aconteceu com Heath Ledger em “O Cavaleiro das Trevas” (2008).      
 
Diferentemente dos demais filmes do universo Batman, a trama conta a história pela perspectiva do vilão, retratando sua entrada para o mundo do crime e como a personagem se torna inimigo número 1 do homem morcego. 
 
Na já sombria Gotham City, Arhtur Fleck (Joaquin Phoenix) trabalha como palhaço em uma agência de talentos. Com problemas mentais, uma vez por semana ele é obrigado a estar diante de um agente social. 
 
 
No dia da sua demissão, ele se depara com três homens na estação do metrô que acabam zombando da sua cara, despertando sua ira. Tomado pela raiva, Fleck acaba matando os inocentes. 
 
 
  
Os brutos assassinatos desencadeiam uma grande movimentação popular contra a elite da grande metrópole que tem Thomas Wayne (Brett Cullen), pai do pequeno Bruce, como maior representante. 

Desde “Batman Begins” (2005), a ideia era levar para o cinema aventuras sombrias, condizentes com o clima da cidade de Gotham, mas que acabou se perdendo. Somente agora, pelas mãos de Todd Phillips, o público deve perceber essa diferença. 
 
Segundo as críticas, o diretor conseguiu fazer de “Joker” um filme sujo e transgressor, assim como o personagem-título, e apresentar uma cidade decadente, onde não há regras a serem seguidas. 
 
Outra grande jogada do cineasta é fazer com que as loucuras cometidas pelo vilão sejam justificáveis e, por vezes, até perdoadas pelo público. Assim, quem for ao cinema irá presenciar a transformação de um Arthur meigo em um cara cruel, motivada por influência da sociedade e brilhantemente interpretada por Joaquin Phoenix.
 

5 curiosidades sobre o novo Coringa

Premiação antecipada

Com estreia mundial agendada somente para o dia 3 de outubro, “Joker” foi o grande vencedor do Festival de Veneza deste ano. Até hoje, nada ligado ao universo dos quadrinhos havia conseguido esse feito. Sendo assim, o resultado aumenta as chances de o filme concorrer ao Oscar em 2020.

Roteiro original

Diferente das demais produções da DC Comic, o filme dirigido por Todd Phillips não é baseado em nenhum quadrinho. Em entrevistas, o cineasta já se antecipou e disse acreditar que somente pelo fato do seu filme não seguir nenhuma narrativa já conhecida pode gerar opiniões adversas. A ideia de Phillips é fazer com que o espectador seja pego de surpresa com o que ele verá nas telonas. 

Joaquin Phoenix 

A escolha de Joaquin Phoenix para o papel partiu de Tood Phillips e o diretor precisou suar a camisa para convencer o ator a aceitar o convite. Isso porque o astro de “Johnny & June” (2005) e “Her” (2013) segue uma linha de trabalhos Cult e se mostra avesso às produções denominadas Blockbuster. Foram muitos encontros, incçusive na casa do astro de Hollywood, até que ele resolver abraçar o papel que pode lhe render um Oscar, segundo as críticas. 

Transformação

Para dar vida ao grande e intenso vilão, Joaquin Phoenix precisou passar por forte transformação e que começou ainda na sua preparação, garantindo-lhe eliminar 23 kg. Dando a sua cara para o Coringa.

Abandono de set

Quem acompanha a carreira de Joaquin Phoenix sabe que o ator é muito concentrado, do tipo que se entrega de forma perturbadora às personagens que interpreta. Com “Joker” não foi diferente. Dizem que por mais de uma vez o irmão do saudoso ator River Phoenix abandonava o set de filmagens, deixando seus colegas de cena intrigados, acreditando terem falhado em algum momento quando, na verdade, a intensidade das sequências obrigavam Joaquin a dar uma respirada por causa da forte carga.

Relembre as versões do Coringa na TV e no cinema  

Cesar Romero: deu vida ao vilão dos quadrinhos na série “Batman e Robin”, lançada em 1960. O ator deu ao seu Coringa um ar mais de comédia, bem semelhante aos quadrinhos originais. 

Jack Nicholson: foi o primeiro Coringa do cinema, no filme “Batman”, dirigido por Tim Burton (1989). O ator deu ao seu Coringa um ar mais sofisticado e sombrio ao personagem e serviu de inspiração para os demais. 
 
Heath Ledger: para o papel, Heath Ledger mergulhou no universo dos sociopatas, fazendo do seu Coringa uma criatura completamente insana. O papel acabou sendo imortalizado pelo ator que se suicidou pouco tempo depois do filme pronto e acabou vencendo o Oscar póstumo. 
 
Jared Leto: o papel também rendeu o Oscar a Jared Leto por seu trabalho em “Esquadrão Suicida” (2016) e no qual interpretou um Coringa completamente diferente de tudo o que havia sido visto até hoje, mudando completamente a fisionomia do galã que ficou com um mix de rapper e punk. 
 

publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!