Não gostou

Único filho de Hebe dispara contra o filme: "Não reconheço a minha mãe"

Marcello Camargo desabafa sobre o filme

Único filho de Hebe dispara contra o filme:
Marcello Camargo, Hebe e Andréa Beltrão - Foto: Montagem/Reprodução

Publicado em 26/09/2019 às 16:56:37 ,
atualizado em 26/09/2019 às 17:12:59

Por: Redação NT

O filme "Hebe - A Estrela do Brasil", bastante aguardado pelos fãs de TV e da apresentadora, estreia nesta quinta-feira (26) nos cinemas de todo o país. A expectativa é alta.

Quem decidiu comentar a respeito da produção foi Marcello Camargo, único filho da famosa. Ele já assistiu ao longo há uma semana, mas decidiu falar somente agora, em entrevista para Amaury Jr., se mostrando bem decepcionado. "Muita gente estava esperando uma biografia, a história da vida dela. Tem muita coisa ali que está fictício demais. Eu, particularmente, não vi a minha mãe no filme", bradou.

O herdeiro de Hebe deixou claro que o problema não foi a interpretação de Andréa Beltrão, e sim muitos trechos que não são verdadeiros. "Não pela Andréa, mas as cenas não eram ela. Ela não bebia uísque, nunca atrasou para começar um programa, aquela cena do microfone não existiu. O filme é realmente uma ficção", explicou.

Marcello Camargo desmente filme sobre Hebe

Um dos pontos que mais chateou Marcello foi o fato de terem retratado atrasos de sua mãe. Em uma cena do longa, o programa fica à espera de Hebe, que está no camarim. "Uma das coisas mais importantes para ela era a pontualidade, o respeito ao público. Quando o programa estava para começar e algo atrasava, ela ficava aflita e dizia que não se podia deixar a plateia esperando", contou Marcello.

Sobre o filme

"Hebe - A Estrela do Brasil" é da Loma Filmes em coprodução com a Warner Bros. Pictures, 20th Century Fox, Globo Filmes, Hebe Forever e Labrador Filmes, com distribuição da Warner Bros.

Sinopse: Hebe Camargo se consagrou como uma das apresentadoras mais emblemáticas da televisão brasileira. Sua carreira passou por diversas mudanças ao longo dos anos, mas foi durante a década de 80, no período de transição da ditadura para a democracia, que Hebe, ao 60 anos, tomou uma decisão importante. A apresentadora passou a controlar a própria carreira e, independentemente das críticas machistas, do marido ciumento e dos chefes poderosos, se revelou para o público como uma mulher extraordinária, capaz de superar qualquer crise pessoal ou profissional.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!