Reportar erro
Polêmico

Filme brasileiro mostra pastor enrustido e homofóbico que trata da cura gay

Curta mostra um religioso que persegue a homossexualidade

Cura_Gay_3a30e9f5fa9649ac34034e8d423171ac9a9c0360.jpeg
Jovens vão se apaixonar dentro de uma clínica de reabilitação sexual. Foto: Reprodução
Daniel César

Publicado em 05/09/2019 às 20:25:46

Um premiado filme brasileiro aposta num pastor que é gay enrustido e homofóbico e que se utiliza da religiosa para tentar tratar da chamada "cura gay" dentro de um centro de reabilitação. Com o título de "Levítico 20:13 - A Cura", a produção já venceu até prêmio internacional.

Contando com o ator Ronan Horta no controverso papel, o filme foi indicado como melhor curta no Festival Internacional de Las Vegas. Ronan garantiu uma indicação na categoria melhor ator no Hollywood Dream Festival. A obra foi indicada ainda como a melhor edição da premiação.

Dirigido por Lívia ruas, o polêmico filme acompanha a história de um pastor que acredita ter superado sua condição sexual e se curado por meio da fé em Deus e na religião protestante e que trabalha numa clínica de reabilitação sexual em que as pessoas se internam em busca da chamada "cura gay". Com métodos controversos e que não são reconhecidos por nenhum segmento de saúde, o pastor realiza as cerimônias a bel prazer e determina a cura de seus pacientes.

O mote principal do curta é acompanhar a história de dois jovens que são internados "voluntariamente" na tal clínica do pastor para serem submetidos aos métodos de cura gay que vão desde ficarem frente a frente com mulheres nuas, além de serem obrigados a tomar banhos em banheiras com gelo. 

Mesmo assim, os dois jovens acabam se apaixonando e vão ter que enfrentar todo o sistema opressor da religião dentro da clínica para viverem aquela paixão. Nas redes sociais já foram divulgadas o trailer do filme, mas o curta não está disponível para o grande público.

 

Mais Notícias