Reportar erro
Cinema

"O Estranho Que Nós Amamos" marca o retorno de Sofia Coppola à direção de longas

oestranho_cc08c516e0bc009367b0ea563e279c14ea12d638.jpeg
Divulgação
Taty Bruzzi

Publicado em 21/04/2017 às 17:17:00

Em maio, começa o Festival de Cannes e "O Estranho Que Nós Amamos" será lançado durante o evento. Dirigido por Sofia Coppola, o filme marca seu retorno na direção de longas-metragens. No Brasil, o longa estreia somente em agosto.

A trama se passa em um internato feminino localizado no estado de Virgínia, nos anos da Guerra Civil Americana (1861-1865). Na história, John McBurney (Colin Farrell) é um soldado que se refugia na instituição comandada por Martha Farnsworth (Nicole Kidman), localizada no território rival.

\"O Estranho Que Nós Amamos\" marca o retorno de Sofia Coppola à direção de longas

O tempo no qual o oficial se mantém escondido marca um período de tensão sexual que só tende a crescer, fazendo com que pó lugar seja palco de rompantes de desejo e muita violência.
Filme já teve uma versão estrelada por Clint Eastwood

O segundo trailer oficial do filme deixa claro o clima de suspense sombrio do filme e traz a personagem de Nicole Kidman ressaltando que John seria um visitante indesejado e, por isso, as moças daquela casa jamais iriam entretê-lo.

Confira (ainda sem legenda):

Com uma fotografia que aposta na luz natural, dá a ideia de algumas reviravoltas no decorrer da história, além de focar bastante na trama de Alice, estudante interpretada por Elle Fanning.

Quem assistir ao trailer irá perceber também que há uma aproximação entre McBurney e a professora Edwina Dabney (Kirsten Dunst). A atriz é uma velha conhecida da diretora, tendo trabalhado com ela em "Maria Antonieta" (2006) e "As Virgens Suicidas" (1999)

Além de dirigir, Sofia Coppola assina o roteiro adaptado do livro "A Painted Devil", publicado por Thomas P. Cullinan em 1966. Esta não é a primeira vez que a história vai parar nas telas de cinema.

Em 1971, uma adaptação do romance "O Estranho Que Nós Amamos" chegou aos cinemas pelas mãos do diretor Don Siegel e tendo Clint Eastwood no papel do soldado, hoje interpretado por Colin Farrell.

TAGS:
Mais Notícias