Fora do ar

SBT fatura com Chaves mesmo com a série barrada na TV

Emissora perdeu série há quase um mês, mas vende produtos em loja virtual

SBT fatura com Chaves mesmo com a série barrada na TV
Chaves deixou a programação do SBT, mas segue com produtos licenciados

Publicado em 25/08/2020 às 04:00:01

Por: Paulo Pacheco

O SBT perdeu Chaves há quase um mês, porém ainda fatura com a série que, na última segunda-feira (24), completou 36 anos de sua estreia na TV. A rede de Silvio Santos inaugurou uma loja virtual com produtos relacionados a programas da emissora, inclusive os que estão fora do ar, como o programa mexicano.

Quem acessar o site, que tem nome sugestivo (alusivo ao bordão "Vem pra cá", do dono do SBT), irá se deparar com itens como: garra plástica do Seu Madruga por R$ 30,00; placa com a frase "Você não vai com a minha cara?", de Quico, e capa para almofada do Chapolin, ambos por R$ 39,00; e relógio de parede do Chaves ao custo de R$ 94,00.

Os itens de Chaves e Chapolin aparecem na seção "Produtos Exclusivos SBT", o que chama a atenção porque a emissora teve o contrato de exclusividade na TV aberta interrompido abruptamente, após a distribuidora dos programas, a rede Televisa, não renovar os direitos com os herdeiros do comediante Roberto Gómez Bolaños (1929-2014).

O NaTelinha apurou que apenas a série gravada nos anos 70 foi afetada pela quebra do contrato, que afetou todas as exibidoras de Chaves no mundo. Produtos oficiais, como material escolar e itens de cama, mesa e banho, por exemplo, ainda podem ser comercializados.

O desenho de Chaves também "sobreviveu" ao "apagão" na TV. Por não estar vinculada ao acordo entre Bolaños e Televisa, a animação continua no SBT, dentro do Sábado Animado.

Fora do ar

O que não está à venda na loja virtual do SBT são as fitas de Chaves e Chapolin, que permanecem engavetadas na emissora enquanto Televisa e os filhos do criador da série não se entendem.

Os mais de 1.200 episódios de Chaves, Chapolin e do programa Chespirito pertenciam à Televisa há 45 anos, quando se fundiu ao canal 8 (TV Tim), que transmitia as séries (daí vem o nome original de Chaves, El Chavo del Ocho). Um acordo entre Bolaños e a gigante da comunicação latina revelou que esta parceria aparentemente eterna teria prazo de validade.

"Roberto Gómez Bolaños tinha apalavrado um contrato de usufruto dos personagens e de sua criação literária até 30 de julho deste ano, quase seis anos depois de sua morte. E não renovaram os direitos, a Televisa não quis pagar", disse Edgar Vivar, intérprete do Sr. Barriga, no início do mês.

Em outras palavras, Bolaños estipulou uma data limite para a Televisa, produtora de seus humorísticos durante duas décadas, continuar lucrando com as reprises e exportações de Chaves. Se a rede quisesse as séries por mais tempo, teria que negociar com ele ou com seus herdeiros.

NaTelinha apurou que a Televisa tentou reverter o acordo firmado no passado com o criador de Chaves, e avisou ao SBT e a outros canais que exibem o programa sobre a data limite. A rede, entretanto, não obteve êxito na renovação do acordo e perdeu os direitos sobre o humorístico.

TAGS:


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!