Balançou o mercado

De esquerda, relação da CNN com Jair Bolsonaro deve passar por Douglas Tavolaro

Douglas Tavolaro deixou a Record TV para ser CEO da nova CNN Brasil

Douglas Tavolaro
Reprodução

Publicado em 15/01/2019 às 18:03:54

Por: Naian Lucas

Os bastidores da televisão se surpreenderam com a saída de Douglas Tavolaro da vice-presidência de jornalismo da Record TV e o anúncio da sua chegada a uma das maiores rede de notícias do mundo, a CNN.

A surpresa não se deu por causa do currículo de Douglas, já que é um dos profissionais mais respeitados e requisitados da área, sendo responsável pela reformulação do “Jornal da Record”, em 2009, e ter permitido a informalidade nos telejornais locais da emissora do bispo Edir Macedo, mas pelo fato dele ter feito parte da entrevista exclusiva do presidente Jair Bolsonaro na reta final do primeiro turno.

A conversa de Bolsonaro com a Record TV causou revolta nos políticos de esquerda e diretores da Globo, que no mesmo dia 04 de outubro contava com o seu debate presidencial. Coordenadores das campanhas de Fernando Haddad e Ciro Gomes tentaram impedir a exibição da entrevista e lamentaram o apoio dado por Edir Macedo ao então candidato.

Bolsonaro é visto como a principal figura da extrema-direita no Brasil, sendo comparado ao presidente americano, Donald Trump, por causa da identificação de ideias.

A CNN fez campanha contrária à Trump e os jornalistas do veículo de comunicação não mantêm boa relação com o governante da maior potência econômica do mundo. Tal posicionamento fez com que o canal ganhasse fama de defensor dos democratas.

Com a chegada ao Brasil, contratar Douglas Tavolaro para CEO da CNN no país causou um susto em diversos jornalistas. “Ele é um excelente profissional, mas comandava o jornalismo da Record durante as eleições. O posicionamento da emissora foi apoiar o Bolsonaro, que é fã do Trump. Como o presidente americano e o canal são rivais nos Estados Unidos, essa contratação é surpreendente e deixa uma dúvida em relação à linha editorial da empresa aqui”, falou um experiente jornalista. Ele pediu para não ser identificado.

O que pensa a família Bolsonaro?

Não há um posicionamento oficial de todos os membros da família do presidente Jair Bolsonaro, contudo, o deputado federal pelo Estado de São Paulo, Eduardo Bolsonaro, filho do governante brasileiro, demonstrou estranhamento com a chegada da CNN em solos tupiniquim.

“Após tantos anos de governos de esquerda a CNN decide vir para o Brasil num momento em que editoriais de esquerda estão demitindo seus jornalistas. Estranho”, escreveu Eduardo na sua conta do Twitter.

O que falou Douglas Tavolaro?

"A CNN é um ícone global e a parceria com essa marca é o sonho de um jornalista se tornando realidade", disse Tavolaro. "Estou deixando um dos maiores e mais importantes grupos de mídia do país com gratidão por tudo o que vivi lá e não poderia estar mais animado sobre esta próxima fase da minha carreira", encerrou o jornalista em nota.



publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!