Desabafo

Mãe de Eliza Samudio revela como neto soube de crime envolvendo goleiro Bruno

Sônia contou que Bruninho não quer conhecer o pai

Mãe de Eliza Samudio revela como neto soube de crime envolvendo goleiro Bruno
Bruno assassinou Eliza Samudio - Foto: Montagem

Publicado em 12/08/2020 às 10:31:00

Por: Redação NT

Sônia Samudio, mãe de Eliza Samudio, revelou que seu neto Bruninho, de 10 anos, só soube toda a história do assassinato envolvendo o goleiro Bruno no ano passado. A polêmica voltou a ganhar notoriedade após o ex-jogador do Flamengo falar sobre um teste de DNA para saber se a criança é filho dele.

“Sempre falei pra ele que na hora que ele quisesse saber a verdade, eu contaria. Ele ficou assustado, porque eu contei que o pai dele matou uma pessoa e havia tentando contra a vida de uma outra, mas que essa outra pessoa estava viva e bem. Mas quando ele me fez a pergunta: 'quem era a outra pessoa', eu respondi: 'era você'. Ele ficou se perguntando o por quê, e eu disse que ainda não sabia”, afirmou Sônia em entrevista ao jornal Extra.

Ela explicou que protegeu o neto ao máximo para que as informações não chegassem a ele de maneira dura e contou que o garoto não nutre nenhum sentimento por Bruno. “Ele só não tem conhecimento da forma como a mãe foi assassinada. Sempre quando passa algum noticiário sobre o pai dele, eu pego e desligo a TV. Fico vigiando, mas uma hora ele vai entrar na internet e descobrir muitas coisas. Ele sabe que a mãe dele foi morta, que os assassinos sumiram com o corpo e que o pai foi condenado”, disse.

“As pessoas acham que ele é uma criança que odeia o pai, e não é. Outro dia mesmo ele falou para uma amiga minha que perguntou se ele tinha raiva, mágoa ou ódio do pai, e ele respondeu: 'Não posso ter raiva nem amor daquilo que eu não conheço'”, acrescentou, deixando claro que o menino não quer ter contato com o pai.

Bruninho mora com os avós em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Sônia lamenta que o goleiro esteja solto após ter matado sua filha. “Ele tirou a vida da minha filha e o direito do meu neto de ter a mãe por perto. No entanto, ele mesmo sendo um assassino, não teve os direitos tirados pela Justiça. O Bruno anda livremente para tudo quanto é canto, não tem uma vigilância. Não é justo”.

Teste de DNA

Bruno revelou que precisa saber o resultado do DNA para ter a confirmação que Bruninho é seu filho, o que irritou Sônia. “Por que fazer esse exame em Minas Gerais se o domicílio do meu neto é aqui em Campo Grande?”, indagou.

"Em 2010, eu ofereci o meu material genético e do meu neto para fazer o exame de DNA, e o Bruno não quis. E ele toda a vida disse que não tinha necessidade de fazer porque ele era o pai. Por que quer agora diz que não pode ser o pai?", completou.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!