Reportar erro
Exclusivo

Erika Januza torce pela cultura e diz que nem todo artista é rico: "Poucos privilegiados"

Atriz aguarda em casa a decisão da Globo sobre o futuro de Amor de Mãe

Erika Januza está no elenco de Amor de Mãe
Divulgação/Globo
Ana Cora Lima

Publicado em 10/08/2020 às 05:29:23

Erika Januza assim como a maioria dos brasileiros cruzam os dedos para dias melhores. Em casa, aguardando as coordenadas da Globo sobre o futuro de Amor de Mãe, novela de Manuela Dias, onde interpreta Marina, atriz tem se adaptado a nova realidade. "Raramente eu saio. Somente quando tem algo essencial para fazer. Tirando isso, em casa e tentando produzir daqui. Adaptei meus exercícios físicos para dentro de casa, tenho arrumado a casa e feito algumas mudanças... Além de estar fazendo muitos cursos. É um dia de cada vez".

Além do folhetim das 21h, Erika já estava confirmada no elenco da  segunda temporada de Arcanjo Renegado do Globoplay. "Começamos a fazer preparação remotamente para a série. Cada um da sua casa".

Mas, a atriz não esconde que esta preocupada com o que possa acontecer futuramente com o meio do entretenimento. "Gostaria que as pessoas valorizassem mais a cultura e os artistas. E entendessem que nosso trabalho é importante para a construção da identidade do nosso país. Um país sem cultura, sem sua história, o que ele é? Torço para que a cultura seja mais bem cuidada, porque estamos precisando disso".

Confira a entrevista completa de Erika Januza:

Erika Januza torce pela cultura e diz que nem todo artista é rico: \"Poucos privilegiados\"

Queria saber como anda a vida nessa quarentena e a primeira coisa que pretende fazer quando o isolamento social acabar?

Erika Januza - Acho que a vida está como a maioria das pessoas que seguem em isolamento. Raramente eu saio. Somente quando tem algo essencial para fazer. Tirando isso, em casa e tentando produzir daqui. Adaptei meus exercícios físicos para dentro de casa, tenho arrumado a casa e feito algumas mudanças... Além de estar fazendo muitos cursos. É um dia de cada vez. Quero muito que essa pandemia acabe e que encontrem uma vacina que nos traga segurança. Saudade de trabalhar, daquela rotina de gravar e ver as pessoas que amo.

Tem algum projeto em vista de trabalho ou de vida mesmo?

Erika Januza - Além de Amor de Mãe, eu estou no elenco da segunda temporada de Arcanjo Renegado do GloboPlay. Começamos a fazer preparação remotamente para a série. Cada um da sua casa. Eu gosto muito de estudar, pesquisar, então, aproveitei esse momento para isso também.

Marina? O que sabe? Volta e se volta você tem ideia de como irá voltar ou gostaria que voltasse já que ela estava voltando a ter uma trama paralela?

Erika Januza - Já sei de algumas surpresas que Manuela (Dias, autora) planejou para Marina. E fiquei bem feliz. Mas não posso contar ainda. Manuela é uma autora delicada e muito criativa. Tenho certeza de que, quando voltarmos, ela conduzirá belamente esse retorno de Marina e de todos os personagens.

Vocês atores têm algum grupo, onde trocam ideias e falam sobre a possibilidade de voltarem a gravar?

Erika Januza - Confesso que eu não funciono muito em grupos (risos). Eu sempre me perco. Mas os acompanho pelas redes e falo por mensagem com alguns amigos mais próximos. A emissora foi muito ágil e responsável em paralisar as gravações logo no início da pandemia. Agora estamos aguardando e na expectativa do retorno de nosso trabalho.

E se a novela não voltar, já que infelizmente é um ano perdido mundialmente falando. Já pensou nessa possibilidade?

Erika Januza - Confio muito na Globo e nas decisões da casa. Eles farão o que for melhor, tenho certeza disso.

O que pra você essa pandemia pode ter trazido para a humanidade?

Erika Januza - Acho cedo para falarmos sobre isso, mas eu gostaria muito de acreditar que as pessoas estão mais preocupadas com o próximo de verdade. Vimos tantos movimentos para ajudar as pessoas mais vulneráveis e isso aqueceu meu coração, porque acho que estávamos muito indiferentes a dor alheia. Queria que esse olhar, essa compaixão, ela permanecesse mesmo após o fim da pandemia. Ainda mais porque as desigualdades sociais só tendem a piorar. Muita gente continuará precisando de ajuda.

Nós trabalhadores com carteira assinada, contratos... Enfim. Temos que nos prepararmos para tudo.  O que seria pra você um plano B? (eu, por exemplo, penso em dar aulas de inglês)

Erika Januza - Pergunta difícil! Mesmo! Eu me descobri nessa profissão e sou apaixonada por ela. É o que eu gostaria de fazer até ficar bem velhinha. Mas, honestidade, eu não tenho medo de trabalho. De arregaçar as mangas e ir à luta. Sempre trabalhei, desde muito cedo... Antes de fazer TV, eu era secretária numa escola. Se por algum motivo as coisas mudarem, eu vou dar o meu jeito. Como recentemente, já dei. Mas acredito muito em Deus, tenho muita fé. Eu me dedico muito ao que faço, então, acredito que seguirei na minha trajetória.

O que você espera que aconteça com a cultura, o entretenimento e a televisão depois dessa pandemia?

Erika Januza - Gostaria que as pessoas valorizassem mais a cultura e os artistas. E entendessem que nosso trabalho é importante para a construção da identidade do nosso país. Um país sem cultura, sem sua história, o que ele é? Torço para que a cultura seja mais bem cuidada, porque estamos precisando disso. As pessoas têm no imaginário delas que todo artista é milionário. Não, não é! É muita gente ralando dia após dia para conseguir o seu sustento do mês. Poucos são os privilegiados que não passam por isso. Artistas são trabalhadores

Mais Notícias
Outros Famosos