#SomosTodosCasagrande

Casagrande é atacado nas redes sociais e recebe apoio

Comentarista da Globo foi alvo de mensagens de ódio na internet


Walter Casagrande Jr.
Walter Casagrande Jr., comentarista esportivo da Globo

Comentarista esportivo da Globo, Walter Casagrande Jr. foi alvo de ataques na internet nesta quinta-feira (23). O ex-jogador recebeu mensagens de ódio em função de seu comentário sobre o Campeonato Paulista, e ganhou uma tag de apoio em resposta às ofensas: #SomosTodosCasagrande.

Nas redes sociais, torcedores questionaram se Casagrande havia mudado de opinião a respeito da volta do futebol durante a pandemia de coronavírus e o chamaram de hipócrita por ter comemorado o retorno do Paulistão um mês depois de ter criticado a retomada do Campeonato Carioca.

"Eu acho o maior gol contra da história do futebol brasileiro. Isso aí é um 7 a 1 que nós estamos tomando da ignorância, pior que o 7 a 1 da Alemanha, porque o da Alemanha não matou ninguém. Este, provavelmente, vai morrer muita gente", disse Casagrande quando o Cariocão voltou, em 18 de junho.

Em outro vídeo editado por torcedores, Casagrande disse: "Sabe o que vou fazer quando o Paulistão voltar? Vou voltar a comentar jogos, vour fazer meu trabalho, estou ansioso por isso. É isso que eu quero fazer".

A maioria das pessoas que atacaram Casagrande se identifica nas redes sociais como torcedores do Flamengo. O clube foi o primeiro a jogar uma partida de futebol desde a pausa provocada pela pandemia e recebeu muitas críticas do público e da imprensa.

Em 18 de junho, quando retornou o Campeonato Carioca, a Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro contabilizava 8.412 mortes por Covid-19 (274 nas últimas 24 horas). Enquanto o Flamengo jogava no Maracanã, pacientes eram atendidos no hospital de campanha na área externa do estádio. 

Na última quarta, dia da volta do Paulistão, a Secretaria Estadual de Saúde registrou 361 novos óbitos pelo novo coronavírus, e 20.532 desde o início da pandemia. Corinthians e Palmeiras tiveram atletas contaminados, e o retorno do campeonato foi criticado.

Durante a transmissão de Corinthians x Palmeiras, Casagrande também reconheceu que "não era hora" de retomar o torneio estadual, porém citou o empenho da FPF (Federação Paulista de Futebol) para seguir protocolos de segurança. Por exemplo, a entidade isolou a equipe de arbitragem em um hotel para evitar o contágio.

Os coletivos 342artes e Esporte Pela Democracia, do qual Casagrande faz parte, publicaram uma nota de apoio ao comentarista e chamou seus detratores de "fascistoides", fazendo referência inclusive ao Gabinete do Ódio, como é chamado o núcleo ideológico do governo Bolsonaro.

"O companheiro Walter Casagrande Jr. tem sido atacado por fascistoides nas redes sociais por indivi?duos incapazes de conviver com a diverge?ncia. Consideramos que o ataque a um de no?s atinge a todos e na?o arredaremos pe? das posic?o?es que nos trouxeram ate? aqui. Somos do Gabinete do Amor, na?o do O?dio", diz a nota.

Casagrande compartilhou a publicação em seu story e agradeceu pelo apoio.

Mais Notícias
Outros Famosos