Reportar erro
Bate-boca

Rafinha Bastos esculacha trap, e rapper desabafa: "Sempre foi racista"

Dfideliz criticou humorista, que ridicularizou estilo musical com PC Siqueira e Cauê Moura

O rapper Dfideliz e o humorista Rafinha Bastos
O rapper Dfideliz rebate o humorista Rafinha Bastos
Paulo Pacheco

Publicado em 02/06/2020 às 21:21:02

Um vídeo do canal Ilha de Barbados, com Rafinha Bastos, PC Siqueira e Cauê Moura, revoltou o rapper Dfideliz, que chamou o comediante de racista po dizer que "trap nem é música".

No canal, Rafinha, PC e Cauê criticam a simplicidade do trap, uma variação do rap. Em um momento, o ex-CQC diz: "Meu sonho era ser negão, eu jogava basquete e escutava hip-hop". Na sequência, pediu para ser problematizado.

No Instagram, Dfideliz rebateu os integrantes do canal e mostrou sua casa, fruto de seu trabalho no trap.

"Deixa eu falar uma coisa para vocês, Rafinha Bastos e PC Siqueira. Vocês são uns bostas, primeiramente. Vamos começar que vocês são brancos, tá bom? É óbvio que vocês vão tachar uma cultura que vem dos pretos como bosta porque vocês são brancos. Isso que vocês chamam de bosta me deu isso aqui, deu uma casa para minha mãe, me faz ajudar minha mãe, meu filho, minha família, entendeu? É por isso que vocês tacham isso aqui de bosta", desabafou.

"Vocês são bostas porque são frustrados. Você, Rafinha Bastos, que vem de um programa que falava de rua, de cultura, de tudo, vocês não sabem o quanto estão sendo racistas com esses termos de ‘queria ter o cabelinho assim, de microfone’", prosseguiu o rapper, citando o programa A Liga, da Band.

"Óbvio que vão ter seus seguidores brancos que vão aplaudir e achar muito legal, sabe por quê? Porque isso não foi inventado por vocês. Mais uma cultura que dá dinheiro para preto que não foi inventada por vocês, não saiu da mão de vocês. É por isso que acham isso uma bosta", complementou Dfideliz, que em seguida chamou Rafinha Bastos de racista.

"Rafinha Bastos, você não tem cultura nenhuma, irmão. O que sua cor fez pelo mundo, irmão, a não ser escravizar o meu antepassado? Você não sabe nem a bosta que está falando, não sabe nem o bosta que está se tornando. Não sabe nem o racista que está se tornando. Tornando, não, sempre foi. Agora está podendo botar as caras, porque tem o seu publicozinho branco que te aplaude", criticou.

"Rafinha Bastos, você não queria ser preto porra nenhuma, você não iria aguentar um dia na minha cor. Preste atenção ao que você fala", concluiu.

PC Siqueira foi o único do grupo a se manifestar sobre os comentários do rapper.

"Já respondi ao Dfideliz por áudio em DM. Já o convidei também a virem a qualquer uma das minhas plataformas trocar ideia franca. Eu gosto de aprender, e é errando que se aprende. Estamos numa situação grave demais para provocações ao invés de aprender e repassar aprendizado. Estou esperando resposta, e assim que souber de novidades aviso se rolar um bate-papo", escreveu no Instagram.

No Twitter, Rafinha Bastos negou ser racista e rebateu o vídeo de Dfideliz chamando-o de "aproveitador".

"Tô em 1º nos TTs [Trending Topics]. Por quê? Desencavaram um vídeo do Ilha de Barbados em que eu falo que trap é uma bosta. Tem artista me chamando de racista. No mesmo vídeo eu falo do meu amor pelo hip-hop e ainda cito artistas que sempre curti. Não curto tua música. Onde está o meu racismo? Não falei mal dos artistas e nem da luta deles... até porque seria hipocrisia minha: Eu mesmo montei apartamento e alimento minha família com uma arte de qualidade bastante questionável", afirmou.

"A luta contra o racismo é vital, mas não se deixe enganar por aproveitador que quer ser protagonista apontando o dedo para o lugar errado. Uma merda eu ter que me defender num momento em que o foco devia estar em outro lugar. Eu não sou racista e trap é uma bosta! Forte abraço", finalizou.

Mais Notícias
Outros Famosos