Polícia

Homem é preso com urgência após ameaças à Simone e Simaria

Suspeito diz que família da dupla foi responsável por uma atentado contra ele

Homem é preso com urgência após ameaças à Simone e Simaria
Simone e Simaria - Divulgação

Publicado em 13/11/2019 às 16:21:03

Por: Redação NT

A polícia de Novo Hamburgo, no Rio Grande Sul, prendeu preventivamente um homem de 46 anos por fazer ameaças durantes dois anos à dupla Simone e Simaria. A ordem foi expedida pelo Juizado Especial Criminal de Santana de Parnaíba, na Grande São Paulo, pelos crimes de ameaça e injúria.

Por meio de nota, a assessoria de imprensa da dupla explicou que houve "graves ataques sofridos pelas artistas em suas respectivas redes sociais" e que as autoridades foram procuradas a fim de preservar a "integridade física das cantoras e seus familiares".

O homem foi encontrado em casa, onde morava com a esposa e dois filhos. Ao G1, o delegado Alexandre Ferreira Quintão, da 3ª Delegacia de Polícia de Novo Hamburgo, explicou a suposta motivação pelas ameaças: "Ele diz que a família delas seria responsável por ele quase ter morrido, em Campo Grande, em 1996, mas não explica o motivo. Diz que sofreu um atentado a tiros e foi preso no interior do Mato Grosso do Sul, saiu de lá e voltou ao Rio Grande do Sul. Como disse que conhecia elas, resolveu agora ameaçar pedindo que o ajudassem".

O mandado de prisão foi realizado com urgência nesta semana, porque o homem fez uma publicação no Instagram citando o show que Simone e Simaria têm marcado para o dia 14 de dezembro no estádio Beira Rio, em Porto Alegre. "Estão esperando terminar aquilo que a família delas começou lá no Mato Grosso do Sul. Isso mostra o quanto são covardes", escreveu na legenda de uma foto das duas, avisando ainda que elas teriam que matá-lo para poder cantar na capital gaúcha.

O suspeito é usuário de drogas e tem vários antecedentes criminais por pequenos delitos. "Acreditamos que tenha algum distúrbio. É usuário de drogas há mais de 20 anos. Disse que usou tudo que é tipo: maconha, crack, cocaína. Tem várias passagens por pequenos furtos, cinco por posse de entorpecente, quatro passagens por violência doméstica. Cumpriu pena no semiaberto, esteve na Penitenciária Modulada [Estadual] de Osório", listou Quintão.

Ainda em seu depoimento informal, o homem garantiu ser a inspiração de algumas músicas da dupla, como 16 Cabides, que segundo ele fazia referência ao dia 1º de fevereiro de 1996, data em que teria sofrido o atentado. Entretanto, a canção nem é de compoisção de Simone e Simaria, e sim de Tatau, do Araketu.

O suspeito também diz que há outras músicas que falam de chifre e traição, que seriam porque ele traiu uma ex-esposa. "Ele delira. Tem esses delírios. É preocupante, pois assim que geralmente começam situações de violência contra pessoas famosas", aponta o delegado.

O homem nasceu em Santa Rosa (RS), mas mora há mais de cinco anos em Novo Hamburgo. Na época em que disse que passou por Campo Grande (MS), em 1996, Simone tinha 12 anos e Simaria, 14. Elas nasceram em Uibaí, na Bahia, e se mudaram ainda crianças para o Centro-Oeste com a família.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!