Prestígio

Pabllo Vittar será a primeira brasileira a se apresentar em premiação musical da Europa

Cantora se tornará pioneira

Pabllo Vittar será a primeira brasileira a se apresentar em premiação musical da Europa
Pabllo Vittar alcançou destaque mundial - Foto: Reprodução/Instagram

Publicado em 28/10/2019 às 15:15:00 ,
atualizado em 28/10/2019 às 15:18:43

Por: Naian Lucas com Redação NT

Brasileira postulante a fazer carreira internacional, Pabllo Vittar obteve grande conquista nesta segunda-feira (28). A drag queen revelou aos seus seguidores do Instagram que será uma das atrações do MTV EMA 2019, premiação das filiais da Europa da emissora. Ela é a primeira artista nacional a participar do evento, que ocorre no começo de novembro.

Sua presença se dará com um pré-show no tapete vermelho da premiação, tendo ao seu lado Dua Lipa, Becky G, Akon, Mabel, Dua Lipa, entre outros artistas. “Estou muito feliz com o convite para realizar a minha primeira performance no MTV EMA”, contou a artista.

Ela prometeu aos fãs que fará um show diferenciado, buscando entreter todo o público. “Será uma apresentação especial, de muito "flash pose", dança e alegria para os telespectadores de todo o mundo”, afirmou.

Considerado um dos eventos mais importantes da música na Europa, há uma categoria dedicada exclusivamente ao público brasileiro. Pabllo concorre como Melhor Artista Brasileiro, tendo como concorrentes Emicida, Kevin O Chris, Ludmilla e Anitta.

Ser pioneira não é uma novidade na carreira de Pabllo Vittar, já que a cantora foi a primeira brasileira a se apresentar na parada LGBTQ+ em Orlando, cidade dos Estados Unidos.

Pabllo Vittar e o destaque internacional

Além de se apresentar em festivais internacionais, Pabllo Vittar foi escolhida uma das 10 personalidades na lista de Next Generation Leaders (líderes da próxima geração), realizada pela revista americana Time, uma das maiores do mundo. Além da cantora brasileira, que se destaca pelo seu ativismo em defesa do público LGBTQ+, fazem parte do seleto grupo pessoas do mundo político, esporte, moda, ciência, entre outras.

“Ao longo dos últimos quatro anos, a drag queen e pop star brasileira de 24 anos se estabeleceu como alguém para ser vista em diversos aspectos, integrando perfeitamente o pessoal ao cultural e político e usando sua plataforma como uma estrela musical para exigir igualdade para as comunidades LGBTQ no Brasil e no exterior”, diz a publicação.

Com sua visibilidade, ela garante que continuará lutando em defesa das minorias. “Se denunciar me colocar em um lugar de risco, vamos todas morrer tentando”.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!