26 anos depois

Prisão, vandalismo e violência doméstica: O que aconteceu com o astro de Free Willy?

Jason James Richter ficou conhecido por sua atuação em Free Willy na década de 90

Prisão, vandalismo e violência doméstica: O que aconteceu com o astro de Free Willy?
Protagonista de Free Willy antes e depois - Foto: Montagem

Publicado em 24/10/2019 às 06:02:00 ,
atualizado em 24/10/2019 às 09:32:03

Por: Naian Lucas

Com a trilha sonora Will You Be There, de Michael Jackson, o filme Free Willy (1993) fez muito sucesso nas bilheterias do cinema na época. 26 anos depois da estreia, o ator Jason James Richter, o menininho que protagonizou a história, está com 39 anos e nunca mais emplacou outro sucesso na carreira. Nesse período, Richter se envolveu num barraco com ex-namorada e chegou a ser preso acusado de vandalismo e violência doméstica.

A carreira dele começou logo cedo, quando foi descoberto por uma agência de publicidade japonesa, recebendo diversos convites para propagandas do outro lado do mundo. O então menino recebeu a oportunidade de concorrer ao papel principal de Free Willy, disputando a vaga com quase quatro mil atores mirins.

Sua interpretação chamou atenção e foi escolhido para ser o personagem Jesse. O longa-metragem conquistou milhões de espectadores, batendo recordes de bilheteria e ainda chamou atenção de ambientalistas para que se criasse movimento pela proteção das baleias.

Com o sucesso do primeiro filme, a produtora optou por realizar outros dois longas, batizados de Free Willy 2 (1995) e Free Willy 3 – O Resgate (1997), passando longe do impacto do filme inicial.

“Eu tive pessoas que vieram até mim e disseram: ‘Ah, eu amei o seu filme quando criança e me tornei um biólogo marinho’. Isso é louco", contou Jason James Richter em 2013 ao site The Daily Beast.

Nesse meio tempo, ele participou de duas produções fracassadas, como os filmes Confusão em dose dupla (1994), História sem Fim 3 (1994) e Laserhawk – Ameaça Alienígena (1997), além das séries The Client (1996) e Sabrina The Teenage Witch (1997).

Após fazer parte do filme Ricochet River, não obtendo sucesso, resolveu dar uma parada na área de atuação e se transferiu para o universo da música, numa tentativa de voltar aos holofotes.

Carreira musical de Jason James Richter, ator de Free Willy

O ator entrou para banda Blue Root como guitarrista e conseguiu ganhar um pouco dos holofotes da imprensa, angariando milhares de fãs nos Estados Unidos e na Europa. Mas, por conta da sua forte personalidade, conforme noticiado por veículos de comunicação norte-americanos, ele deixou a banda.

Esse fato ocorreu em 2005 e o anúncio feito pelos integrantes é que Jason apresentou divergências artísticas e decidiu seguir novos projetos em outro conjunto musical.

No ano seguinte, aceitou o convite da banda Fermata, transformando-se no baixista. Não houve sucesso e tão pouco repercussão na mídia, tanto que o grupo encerrou os trabalhos em 2007 por falta de vocalista e baterista. Sem obter o sucesso desejado, Jason decidiu deixar o universo musical e retornou ao mundo da dramaturgia.

Retorno para TV e cinema

Em 2009, o ator participou da série Bones, dando vida ao personagem palhaço Clown. No mesmo ano, recebeu o convite para ser assistente de direção no filme Tekken, que teve como inspiração um game de luta japonês, sucesso nos fliperamas de todo mundo nos anos de 1980 e 1990.

Em 2011, fez uma participação especial em Criminal Minds: Suspect Behavior e deu um hiato de três anos, quando atuou brevemente no telefilme Life’s a Pitch como Jimmy.

Desde então, Jason só tem optado por fazer parte de elencos cinematográficos, sendo o mais recente The Brawler (2019), como John Olson.

Barraco com ex-namorada

Só que a vida do ator não é apenas trabalho e flores. Além de lidar com os consecutivos fracassos na carreira, em outubro do ano passado, ele acabou sendo acusado de ter agredido sua ex-namorada.

De acordo com o site TMZ, policiais contaram que Jason James Richter perguntou se sua namorada  tinha  um caso com um colega de trabalho iniciando um barraco.  O clima foi ficando pesado e ela correu para o quarto e se trancou.  Segundo a ex-namorada, o ator estava descontrolado, quebrando a porta e batendo nela.

A moça, machucada e revoltada com os ataques, foi para delegacia no mesmo instante e prestou queixa contra Jason. O rapaz acabou sendo preso e ficou dois dias na cadeia, saindo após pagar fiança de US$ 20 mil.

No final de dezembro de 2018, segundo o jornal The Blast, fez um acordo com a justiça e ficou quatro dias na prisão, além de ter que ficar três anos em liberdade condicional por vandalizar a residência da sua ex-namorada. Ainda no acordo, ele garantiu que freqüentaria terapias ao longo deste ano. O tribunal rejeitou sua acusação de violência doméstica.

“Eu quebrei acidentalmente uma fechadura da porta e não contesto o vandalismo. Fui condenado a pagar pela porta (um total de US$ 24). Essa situação é profundamente embaraçosa e perturbadora.  Minha imagem foi difamada. Eu sempre acreditei que essas falsas acusações seriam retiradas e só quero deixar claro que houve uma investigação e as conclusões foram de que não havia evidências para apoiar suas alegações”, disse ao site Page Mix.

Novos trabalhos

Apesar de ter vivido esse inferno astral, Jason continua trabalhando para voltar ao estrelado como ocorreu com Free Willy. Ainda sem previsão de estreia, ele estará no filme The Little Things como Detetive Dennis Williams. O ator fez questão de publicar em seu Instagram fotos durante as gravações do longa-metragem, numa forma de divulgar a produção.

Vale destacar que o artista não tem muitos seguidores na sua conta pessoal do Instagram, tendo cerca de 11 mil usuários lhe seguindo na rede social e suas fotos tem média de mil curtidas.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!