Há 10 anos

Geisy Arruda relembra expulsão da faculdade: "Me sustento com a fama que me deram"

Famosa por postar fotos ousadas nas redes sociais, afirma: "Sou uma mulher sexy e ousada"

Geisy Arruda relembra expulsão da faculdade:
Geisy Arruda relembrou caso que ficou famosa em 2009 - Reprodução/TV Bandeirantes

Publicado em 23/10/2019 às 10:38:45 ,
atualizado em 23/10/2019 às 10:57:58

Por: Thiago Forato

Geisy Arruda esteve no Aqui na Band na manhã desta quarta-feira (23) e relembrou o caso que a tornou famosa há 10 anos, quando foi hostilizada por conta de um vestido rosa choque curto na faculdade que estudava.

O fato foi usado como um paralelo ao que ocorreu com MC Gui, que foi bombardeado nas redes sociais,por supostamente praticar bullying na Disney com uma menina fantasiada de Boo, do filme Monstros S.A.

"Fez o público pensar o que era bullying, aquele fato há 10 anos, todo mundo repercutiu, BBC, CNN... Que bom! Aquela criança estava [do vídeo de MC Gui] incomodada, não tá bem, não deveria ter ido pro ar. Cadê o bom senso? O problema do digital influencer é querer criar conteúdo diferente. Ele tá na Disney, numa viagem dos sonhos de muitas crianças", iniciou Geisy.

O matutino da Band então relembrou o caso de 2009, quando a então universitária tinha 20 anos de idade. Geisy se emocionou com as recordações.

Depois disso, a loira lançou uma grife de roupas, estampou capas de jornais em todo o mundo, deu entrevista para a imprensa internacional e chegou até a ficar confinada em A Fazenda.

Nathalia Batista, consultora de moda e imagem, integrante do Aqui na Band, perguntou onde estava o tal vestido rosa e quais as feridas que isso deixou. "Se passaram 10 anos, ainda me machuco assistindo as imagens. O bullying deixa marcas pra sempre. Sou uma mulher forte. Fiz de um limão uma limonada", conta ela, dizendo que ainda guarda o vestido.

Questionada por Silvia Poppovic como se sentiu, respondeu: "É uma mistura de fragilidade com medo, terror, culpa. A culpa é muito forte. Por que não fui de calça? Por que estava com batom tão escuro?".

Geisy explicou que se vestia na quinta e sexta-feira para ir à balada depois da faculdade e se culpou por muito tempo. "O que eu poderia ter mudado? Até descobrir que não fiz nada de errado. Deveriam me respeitar até se eu estivesse nua. Não se julga um ser humano pelo vestimento", disparou.

A loira processou a faculdade, mas não chegou a terminar o curso. "Me sustento com a fama que me deram há 10 anos", disse ela, que está solteira.

"Tem pessoas que entram em depressão por causa de bullying. É uma coisa muito séria", alertou ela.

Geisy Arruda responde

O colunista de celebridades Nana Rude usou o Twitter para ler perguntas à convidada. A primeira foi com relação aos haters: "Às vezes bato boca com essa galera folgada".

Questionada se é atacada pelas fotos sensuais que posta no Instagram, não hesitou: "Sim. Sou uma mulher sexy e ousada. É meu direito de liberdade. Faço com meu corpo o que eu quero. É outra briga que eu compro também. Meu corpo, minhas regras!".

Sobre o rótulo de polêmica, falou: "Se tenho uma opinião, tenho ela até o fim. Se é pra ser polêmica, sou".


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!