Reportar erro
Entrevista NT

Alexandre Slaviero sobre vida pessoal: "Não faço da minha vida um reality show"

Dando vida ao personagem Baltazar de "Jezabel", Alexandre relembrou sua carreira em entrevista ao NT

 Alexandre Slaviero sobre vida pessoal: "Não faço da minha vida um reality show"
Alexandre Slaviero - Foto: Reprodução

Laís Lubrani

Publicado em 02/06/2019 às 14:25:00

Alexandre Slaviero tem 35 anos e nasceu na capital do Paraná. Praticamente são apenas essas as informações de sua vida pessoal que a imprensa sabe. E tem uma razão: Ele prefere não ter sua vida exposta. "Prefiro não ter minha vida pessoal exposta. Quando posto algo, na maioria das vezes, é relacionado ao meu trabalho. Não gosto de fazer da minha vida um reality show. Na profissão de ator já nos expomos através de nossos personagens e acho que são eles que devem ser conhecidos e acompanhados”, diz em entrevista ao NaTelinha

Ainda assim, sabe-se que ele namora há seis anos com a servidora pública Paula Velloso e praticamente considera-se casado, com quem tem o desejo de ter filho.

Como ator, deu início à carreira em 2002, em uma participação em "O Beijo do Vampiro", na Globo, mas foi no ano seguinte que sua carreira deslanchou. De 2003 até 2006, Alexandre interpretou Kiko em três temporadas de "Malhação". Depois da trama teen, fez parte do elenco de sete outros trabalhos da emissora carioca, retornando, inclusive, em 2012 à "Malhação", para viver Eriberto, em alguns episódios.

Em 2016 mudou-se para a Record para dar vida a Maquir Alenco em "A Terra Prometida". Atualmente está em "Jezabel" como Baltazar Bailon.

Confira na íntegra entrevista exclusiva com Alexandre Slaviero:

Cinema, teatro ou TV

Gosto de todos. Claro, cada um tem um processo diferente, tanto de preparação como de execução. O teatro permite uma imersão maior na preparação devido ao tempo de ensaios, o que nos dá mais oportunidades de erros e acertos, e evolução, além do retorno imediato do publico. Assim como no cinema, quando vamos filmar ja tivemos uma imersão e preparação grande. Televisão acabamos tendo menos tempo devido o ritmo intenso de gravações. Mas, para mim, dar vida a um personagem é prazeroso em qualquer veiculo.

Pinta de galã

Obrigado pelo elogio. Sinceramente acredito que não sou a melhor pessoa para te responder isso.O meu maior prazer vem quando o publico se identifica, torce, ou acompanha um personagem que faço.

Carreira

Olha, aprendi muitas coisas, difícil elencá-las agora. Vivemos acertando e errando nas escolhas e atitudes durante a vida. Acredito que o que tiramos de aprendizado delas nos torna pessoas melhores. Sem duvida se voltasse ao passado faria algumas coisas diferentes, mas não me arrependo de nada, pois dos erros, aprendemos e evoluímos, e tudo o que vivi me forjou. A maturidade vem com a vivência e os anos.

Relembrando personagens

Acho que todos eles me marcaram de alguma forma, fizeram parte da minha vida, do meu dia-a-dia, e aprendizado em determinado momento. Mas acho que o Kiko, por ter sido meu primeiro personagem com grande repercussão, e que fiz durante 4 anos, é muito especial e lembrado até hoje pelas pessoas. O Clifford, que fiz na peca Side Man, foi um desafio muito grande e um prazer maior ainda vivê-lo. Alem do Baltazar, este que vivi agora, em Jezabel, pois foi muito intenso e um personagem com muitos conflitos internos, uma ótima oportunidade que a Record me deu.


Alexandre Slaviero como Kiko em "Malhação”

Mudança de emissora

Super natural, assim como começar um personagem, vivê-lo por um tempo e depois ter que se despedir dele.
Em nossa profissão os trabalhos tem começo, meio e fim, lidamos com isso a cada trabalho. Foram anos lindos enquanto estive na Globo, fazendo personagens que só tenho a agradecer. Assim como agora, na Record, esta sendo maravilhoso poder fazer outros personagens incríveis.

Novelas bíblicas

Sinceramente como ator não tipifico um personagem em bíblico, contemporâneo, medieval, etc, para mim cada personagem é único, e tem uma historia a ser contada. O desafio esta em dar vida aos personagens com veracidade, cada um dentro do seu mundo, sua personalidade, seus motivos e realidades.

Gravações de "Jezabel"

Já encerrei minhas gravações. Mas foi muito bacana poder dar vida ao Baltazar. Tive a oportunidade de reencontrar e trabalhar com muita gente boa, que admiro, conhecer outras muita boas também. Só tenho a agradecer a RecordTv por mais esse personagem. E gravar no Marrocos foi incrível, um país com uma cultura completamente diferente da nossa , lindo, com um povo bastante acolhedor, especialmente em Ouarzazate que foi onde mais gravamos. O ritmo das gravações foi bastante intenso, mas muito prazeroso ao mesmo tempo. Gravamos em locações onde grandes produções cinematográficas já filmaram, como "Game of Trones", "Vickings", "Gladiador", e tantos outros. Uma oportunidade unica.

Reação do público ao personagem

Realmente Baltazar é um pouco machista, e o publico tem reagido de certa forma enfurecido com algumas atitudes dele; assim como na nossa sociedade as pessoas não aceitam mais esse tipo de comportamento. Eu não sou como ele, e sem duvida agiria de maneira diferente; acredito que todos temos e devemos ter os mesmos direitos, homens, mulheres, todos. Afinal somos seres humanos, iguais, independente de sexo, cor, crenças, opções e opiniões.


Alexandre Slaviero, caracterizado como Baltazar em "Jezabel"

Evolução na trama

Acredito que ele toma algumas atitudes em nome do amor à sua família, à sua mulher e filha. Difícil julgar o certo e errado das decisões dele. A crença dele em Deus é forte e verdadeira,mas ele se vê colocado numa situação de vida ou morte em relação a sua filha/família; quem somos nos para- julgá-lo? Apenas Deus. Mas acredito na fé dele! Devido ao desespero, ele se desapegou, em algum momento, dela, e de certa forma acaba pagando um preço por isso. Quando ele percebe seu erro, busca a redenção. Mas nessa historia a busca dele pela redenção veio tarde. Quem nunca errou, que atire a primeira pedra.

Exposição da vida pessoal

Prefiro não ter minha vida pessoal exposta. Quando posto algo, na maioria das vezes, é relacionado ao meu trabalho. Não gosto de fazer da minha vida um reality show. Na profissão de ator já nos expomos através de nossos personagens,e acho que são eles que devem ser conhecidos e acompanhados. Creio que, quanto menos nos expomos pessoalmente fica mais fácil para o publico acreditar em cada novo e diferente personagem que fazemos, e não enxergar apenas o Alexandre com outros nomes, e sim outros personagens. Afinal amo minha profissão, por me permitir viver outras vidas que não a minha. E são essas outras vidas que quero que o publico veja. A minha é igual a de qualquer um, com altos e baixos, vitórias e derrotas, alegrias e tristezas. Mas respeito a opção de cada um.

Segredos

Não tenho nada a esconder. Todos temos nossas particularidades, e a maioria das minhas são conhecidas das pessoas ao meu redor, que convivem comigo. Temos cada um, nossas opiniões, crenças, pensamentos, mas não acredito ter nada em especial que ninguém saiba.

Expectativas para o futuro

Como me imagino? Vivo, com saúde, paz, alegria e energia para muitos e muitos mais anos ainda.

Mais Notícias