Reportar erro
Em baixa

"Jezabel" completa um mês com menos audiência que "Jesus" e em terceiro lugar

Macrossérie derrubou audiência da Record em comparativo

Jezabel
Lidi Lisboa é "Jezabel" - Divulgação/Record
Fabrício Falcheti

Publicado em 24/05/2019 às 05:16:57

Superprodução, a macrossérie bíblica "Jezabel" completou um mês na grade da Record nesta quinta-feira (23), sem conquistar o segundo lugar de audiência em um único capítulo.

Segundo dados obtidos pelo NaTelinha, no período de 23 de abril a 22 de maio, a trama escrita por Cristianne Fridman acumula uma média de 7,8 pontos com 22 capítulos exibidos - todos em terceiro, atrás do SBT.

Na mesma faixa, a emissora da Anhanguera tem média de 11,9 pontos, com "Roda a Roda" e "As Aventuras de Poliana" na faixa das 20h45 de segunda a sexta.

Isso representa uma diferença de 51% a favor do SBT.

Além disso, "Jezabel" derrubou a audiência da Record em 24% na faixa, em comparação com o primeiro mês da antecessora, "Jesus".

Entre os dias 24 de julho e 22 de agosto do ano passado, a trama sobre o Filho de Deus teve 10,3 pontos de média.

Jezabel

A história acompanha a vida de Jezabel (Lidi Lisboa), a princesa fenícia que convence Acabe (André Bankoff) a se casar com ela, mesmo não sendo israelita. Para isso, ela usa artifícios físicos como sua beleza e seu poder de sensualidade. A nova rainha é aclamada pelo povo, menos o profeta Elias (Iano Salomão), que adverte o rei sobre a heresia que está cometendo.

A trama parte da premissa que, a fim de antecipar o casamento, o pai de Jezabel manda assassinar o pai de Acabe e, assim, a união ser sacramentada o mais rápido possível. Acabe fica apaixonado por Jezabel que faz então sua primeira exigência: a construção de um templo em Israel para adoração de Baal.

A partir daí, a era de idolatria a adoração ao falso deus se espalha pelo povo de Israel, contrariando os desígnios de Deus e também dos profetas que tentam, a todo custo, levar o povo ao arrependimento, sem conseguir, no entanto, muitos efeitos práticos.

"Jezabel" é considerada macrossérie pela Record, porque contará com cerca de 80 capítulos, número menor que uma novela, mas maior que uma minissérie.

A trama tem direção de Alexandre Avancini e foi produzida para ocupar a vaga de "Jesus", já que a novela substituita, "Genêsis", sofreu modificações em seu texto e ficou para depois.

"Jezabel" vai ao ar de segunda a sexta, a partir das 20h45, e conta ainda com um compacto da semana aos sábados - este é considerado um outro produto e não entrou na contabilização dos dados.