Abusos

Corpo de Michael Jackson pode ser exumado

A exumação vai permitir recuperar DNA do astro para comparar evidências colhidas anos atrás

Michael Jackson
Divulgação

Publicado em 06/02/2019 às 13:05:41 ,
atualizado em 06/02/2019 às 14:11:52

Por: Redação NT

O corpo do cantor Michael Jackson pode ser exumado para provar que ele abusava sexualmente de crianças. Com informações do Radar Online.

De acordo com a publicação, cerca de 11 pessoas alegam que eram molestadas ou estupradas por Michael quando tinham entre 7 e 14 anos.

A exumação vai permitir recuperar DNA do astro para comparar com as evidências colhidas anos atrás. "As amostras de DNA dos restos mortais dele podem provar que eles estão dizendo a verdade", diz uma fonte do site.

Wade Robson, de 36 anos, e James Safechuck, de 40, mostraram em entrevista para Dan Reed, cartas, áudios e fotografias que evidênciam os crimes que teriam sidos cometidos por Michael Jackson.

"Leaving Neverland"

O documentário "Leaving Neverland", que deve estrear esse semestre na HBO, revela que Michael Jackson se casou com um menino de 9 anos.

A cerimônia teria sido realizada no rancho Neverland, onde o astro viveu por anos isolado e recebia com frequência visitas de crianças, a maioria meninos.

De acordo com o conteúdo do filme divulgado pelo jornal britânico The Sun, a “brincadeira” contou, até, com troca de alianças entre os dois.

A vítima hoje está com 40 anos. Em depoimento à produção, Jimmy Safechuck revela que além das alianças tanto ele quanto Michael fizeram votos matrimoniais. A cerimônia teria tido ainda declarações de amor e certificados de casamentos que foram entregues aos "noivos".

Segundo Safechuck, no rancho Neverland há muitos quartos, salas e cômodos secretos que só o cantor tinha acesso. Esses locais eram utilizados pelo músico para seus atos de abuso contra as crianças que visitavam a propriedade.

Além da participação de Jimmy Safechuck, o filme apresenta depoimentos de advogados que trabalharam nos processo movidos contra o astro enquanto ele ainda estava vivo. De acordo com estes profissionais, a celebridade chegou a pagar US$ 200 milhões a pelo menos 20 vítimas de abuso.

Em comunicado divulgado, os detentores do espólio de Michael Jackson se dizem furiosos com a produção e que ela provocou um "linchamento público" no astro: "Michael sempre dava a outra face, e sempre demos a outra face quando as pessoas foram atrás de membros de nossa família. Esse é o jeito de Jackson. Não podemos apenas ficar de pé enquanto este linchamento público continua. Michael não está aqui para se defender. Caso contrário, as acusações não teriam sido feitas".

Considerado o maior astro do pop, Michael Jackson faleceu em 2009 depois de sofrer uma overdose provocada pelo uso excessivo de medicamentos.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!