Netflix, por favor, reviva a série "Eu, a Patroa e as Crianças"!

#NetflixProduzaEuAPatroa é a hashtag que temos que subir nas redes sociais

Fotos: Divulgação

Publicado em 06/02/2018 às 12:05:14 ,
atualizado em 06/02/2018 às 16:46:21

Por: Thiago Forato

Com um item importante na vida de todos os seres humanos sem limites chamado dinheiro, a Netflix, a cada ano que passa, investe quantias bilionárias em seu catálogo original no que tange séries e filmes.

Nos últimos tempos, duas séries que o serviço por streaming fez questão de reviver, moveu uma legião de fãs: "Gilmore Girls", que no Brasil ganhou uma tradução bastante condizente com seu título, com certeza: "Tal Mãe, Tal Filha". E "Fuller House", continuação de "Full House", que foi batizada como "Três é Demais" em solo tupiniquim.

Esta coluna, na verdade, é um pedido de milhões de fãs atordoados por não saberem o que aconteceu com Jay (Tisha Campbell Martin) em "Eu, a Patroa e as Crianças", após descobrir que estava grávida no último episódio da série, que foi ao ar em 2005. Série esta, que a partir de agora, lutarei para ser revivida pela Netflix.

Listo aqui alguns questionamentos que são feitos pelos espectadores da série nesses últimos 13 anos:

Kady (Parker McKenna) casou com Franklin (Noah Gray-Cabey)? Eles seguem juntos até hoje? Quantas faculdades será que o nosso menino prodígio deve ter feito nesse tempo? Talvez ele tenha pisado até no planeta Saturno e em seus anéis.

VEJA TAMBÉM

Claire (Jennifer Nicole Freeman) finalmente se casou com o religioso Tony (Andrew McFarlane)? Eles transaram? Não sou pervertido (ou será que sou? fica no ar), mas o fato é que esse assunto foi recorrente na série e eles só não fizeram nada por motivos religiosos. Deus tá vendo.


publicidade

Júnior (George O. Gore II) entrou na faculdade? Seu filho é tão burro como ele? Será que ele tem uma cabeça grande também? E Vanessa? Conseguiu suportar o marido?

Jay e Michael Kyle (Damon Wayans) pais novamente. Como será que eles estão? Estaria Mike ainda aposentado ou voltou ao batente após a notícia? Estaria ele chamando o neto de cabeção e dando tapas em sua grande cabeça?

São muitas perguntas. E nenhuma resposta.

Afinal, por que "Eu, a Patroa e as Crianças" terminou?

Um dos grandes mistérios que assolam a humanidade é o término da série. Não há um motivo oficial. No Wikipedia diz que é porque "Eu, a Patroa" tomou rumos inverossímeis e os produtores optaram por seu cancelamento. A audiência não era ruim.

Estive numa busca incansável nos últimos meses para tirar uma palavrinha que seja dos atores (todos eles) e não obtive resposta. Frequentei fóruns de TV norte-americanos para saber o que eles pensavam. E pasmem: muitos realmente estavam fartos de tantos "ehhhhh... não" e piadas sobre a burrice do filho do patriarca da família Kyle. 

Por enquanto, sigo acompanhando a série no Comedy Central com suas intermináveis reprises. É o que resta como consolo.

Para quem não tem televisão por assinatura, tem o YouTube como grande aliado e o SBT como grande inimigo, já que não exibe seu suprassumo humorístico há três anos.

Foram cinco temporadas divididos em 123 episódios.

Agora, fica aqui o lançamento da campanha: #NetflixProduzaEuAPatroa. Vamos aderir?

Obrigado.

Thiago Forato é jornalista, escreve sobre televisão há 13 anos e assina a coluna Enfoque NT há sete, além de matérias e reportagens especiais no NaTelinha. Converse com ele: thiagoforato@natelinha.com.br Twitter: @tforatto



publicidade

LEIA MAIS

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!

publicidade