"A Força do Querer" rechaça fase negra de audiência na TV: bastam boas novelas

Coluna analisa feito de "A Força do Querer" que termina nesta sexta-feira (20)

Divulgação

Publicado em 20/10/2017 às 06:42:23 , atualizado em 20/10/2017 às 18:50:13

Por: Thiago Forato

"A Força do Querer" termina nesta sexta-feira (20) com uma certeza: a de que, se uma novela for verdadeiramente boa, o público assiste. E fim de papo.

Muito se fala acerca da queda de audiência na TV, o que é verdade. Afinal, é um fato incontestável que as pessoas assistem menos televisão que há 10 ou 20 anos. Outras mídias substituíram esse tipo de entretenimento e o baixo share também pode ser explicado, em outras épocas, por uma melhora econômica no país. Havia dinheiro para sair mais, por exemplo.

Hoje, com o país em frangalhos economicamente, o aumento no número de telespectadores pode ser sentido, principalmente em "A Força do Querer", que ultrapassou a barreira dos 40 pontos de média, que podem ser classificados como "os novos 50".

Tudo isso não seria possível se "A Força do Querer" não fosse uma boa novela.

Com assuntos de interesse público e do público e tratando temas delicadas como o vício em jogos, além de dramas como o de Ivana/Ivan (Carol Duarte), Glória Perez manteve o tom sem pesar na tinta.

Apesar de criticada por glamourizar o crime, a autora conseguiu escrever o maior sucesso desde "Avenida Brasil" (2012). Menos eletrizante, é verdade, mas não tão menos interessante.

Em 2012, José Bonifácio de Oliveira, o Boni, ex-todo poderoso da Globo, deu a seguinte declaração ao "Roda Viva", da TV Cultura: "Um programa muda a audiência de um horário. A novela muda a posição de uma emissora".

É 100% verdade. Foi assim com a própria Globo entre as décadas de 60 e 70, com a chegada da Record TV ao segundo lugar na década passada e a saída do marasmo do SBT em 2012 com "Carrossel".

O Brasil é o país do Carnaval, futebol, e da novela. Os números não mentem. É o produto mais assistido, de longe.

Aliás, qual dia da Globo, historicamente, é o mais fraco? Aquele que sempre sofreu mais com a concorrência? Acertou quem disse... domingo. E por qual razão? Por não exibir novela nesse dia.

Sempre haverá público para uma boa telenovela. O telespectador sempre ligará a TV. É o carro-chefe das maiores emissoras do país e continuará sendo.

Evidentemente, não é sempre que dá para acertar nessa dimensão. Não se fazem "Pantanais" ou "Usurpadoras" todos os anos.

"A Força do Querer" foi um ponto fora da curva, num momento que o gênero raramente mostra algo diferente. A premiação está aí.

Novelas como essas, que hipnotizam o público e se tornam praticamente uma mania nacional, são cada vez mais raras, com adventos como a internet. E será assim. O que aumenta e muito o mérito da trama.

Thiago Forato é jornalista, escreve sobre televisão há 12 anos e assina a coluna Enfoque NT há seis, além de matérias e reportagens especiais no NaTelinha. Converse com ele: thiagoforato@natelinha.com.br Twitter: @tforatto



LEIA MAIS

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!

publicidade