Reportar erro
Colunas

"Primeiro Impacto" e o desafio de se estabelecer no novo horário

ClickTV

primeiroimpacto-marcao-23032017.jpg
Reprodução
Redação NT

Publicado em 24/03/2017 às 10:05:33

Estreou nesta quinta-feira (23) a nova versão do "Primeiro Impacto", programa jornalístico do SBT que migrou das 6h da manhã para o meio-dia.
 
Apenas o fato de ter ido para um horário com público tão diferente já causa estranheza, uma vez que, embora seja um telejornal, suas pautas e a forma de abordagem mudam completamente.
 
Excluindo-se as dificuldades de adaptação, o "Primeiro Impacto" ainda deixa de ser apresentado em um horário em que a audiência já não correspondia, por ter concorrentes de peso e que contam com artilharia pesada, para um outro em que a concorrência é ainda mais cruel, com a Globo atacando com seu sóbrio e bem humorado “Jornal Hoje” e a Record apresentando o popularesco “Balanço Geral”.
 
Também a questão do tempo de exibição é algo a se pensar. Uma hora e meia ouvindo Dudu Camargo falar de forma frenética exige muita paciência. Marcão, ao contrário, já possui um traquejo maior, sabe cadenciar o programa e sua hora e meia passam sem que o telespectador se dê conta do tempo.
 
Marcão, aliás, é o ponto alto do programa do SBT. Com estilo que mistura Geraldo Luís, Datena e Ratinho, mostra competência e bastante desenvoltura na condução, aproximando-se da linguagem popular, propagada pela escola “Balanço Geral”, que tem como maior expoente o próprio apresentador do “Domingo Show”, merece - e deveria - ser o titular do programa em todo o período de exibição.
 
Já Dudu mostra, cada vez mais, que caiu de pára-quedas na emissora. Com voz exageradamente empostada, falta de traquejo e ritmo frenético, consegue afastar qualquer telespectador em menos de meia hora, tempo suficiente para que a cabeça fique cansada de tanta informação e peça encarecidamente para que se mude o canal.
 
 
Impossível falar de televisão e tendências sem falar de audiência e, também nesse quesito, o SBT saiu-se mal. O jornalístico deu 4 pontos ante pelo menos 6 que “Bom Dia & Cia” e “Clube do Chaves” marcavam nas semanas anteriores.
 
O canal de Silvio Santos notabilizou-se por dar vez e voz às crianças, por manter uma programação infantil com qualidade, que servia de alternativa às outras emissoras e seus programas adultos. É preciso lembrar que mais da metade da população não tem capacidade financeira para contratar a caríssima TV paga brasileira e suas crianças necessitam de algo para assistir.
 
Ao lançar o “Primeiro Impacto” em novo horário, o SBT conseguiu, ao mesmo tempo, tirar o pico de audiência do "Bom Dia & Cia" e a maior alavanca da grade de programação vespertina, o "Clube do Chaves" (embora já tivesse comprometido os efeitos da alavanca ao estrear, sem qualquer estrutura, o programa “Fofocando”, depois, “Fofocalizando”).
 
Jornal por jornal, quem segue a linha mais sóbria migra para a Globo, quem gosta do popularesco, vai para a Record e o SBT terá muito trabalho para tentar encaixar um produto do gênero nesse horário, ainda mais com a parca estrutura que possui.
 

Helder Vendramini é formado em Rádio e TV e pesquisa esse meio há vários anos. Aqui no site, busca fazer análises aprofundadas dos mais variados temas que envolvem a nossa telinha.
 
Mais Notícias