Reportar erro
Colunas

Canal de reprises, Viva está na sua melhor fase de conteúdo

Eu Paguei pra Ver analisa a TV por assinatura

canalviva-logo2016.jpg
Divulgação
Redação NT

Publicado em 14/10/2016 às 17:17:18

No mês de setembro, o canal Viva bateu seu recorde de audiência desde que foi fundado, com 0,90 ponto de Ibope na audiência da TV paga, além de um fantástico terceiro lugar geral - perdendo só para os eternos líderes Discovery Kids e Cartoon Network.

Muita gente não entende esse resultado. Por que um canal, que na teoria não tem nada de novo, vai tão bem? Ora essa, justamente por apostar no que sempre deu certo e sempre dará.

Especialmente nos últimos tempos, o Viva acertou demais em várias atrações. Logicamente, o trio de novelas. Apesar de não inéditas, "Mulheres de Areia", "Meu Bem Meu Mal" e "Laços de Família" são tramas envolventes, populares e que dão gosto de ver - mesmo que a recém findada "Meu Bem Meu Mal" seja bem duvidosa em vários momentos.

O melhor é que o canal vai manter esta sequência. As substitutas - "Torre de Babel", "A Gata Comeu" e "Pai Herói" - são tão boas quanto. O planejamento parece ter ficado redondo, e as prioridades são bem mais claras - o que só ajuda. Reprises de novelas como "Tropicaliente", até hoje, são inexplicáveis, e pelo visto, decisões assim não acontecerão mais.

Além disso, as produções de releituras de clássicos trouxeram um frescor. É delicioso ver antigos personagens contando piadas atuais. É a prova de que são atemporais. A "Escolinha do Professor Raimundo", com novos humoristas e atores, deve ser uma das grandes sacadas da TV nos últimos tempos.

Outro grande acerto foi a exibição de programas humorísticos clássicos. O "Chico City" e o seriado "Mário Fofoca" são duas raridades absolutas. Coisas que só num canal por assinatura veríamos.

Finalmente, depois de algum tempo, o Viva conseguiu cumprir o que prometeu: ser nostálgico plenamente, e lembrar que nossa TV pode ter, sim, vários e vários defeitos, mas que faz coisas de qualidade desde sempre.

Ainda acho que o canal tem pequenos problemas - não entendo uma reprise do "Mais Você" no horário nobre -, mas viraram coisas fáceis de se resolver. Até os enlatados melhoraram - vide "Família Dinossauros" estar por lá.

Se continuar neste caminho, o Viva tem tudo para ser uma grande pedra no sapato, num curto prazo. Poder de fogo o canal já mostrou que tem. Corrigindo as arestas, vira favorito até pra brigar pela ponta geral da TV paga.
 

Gabriel Vaquer escreve sobre mídia e televisão há vários anos. No NaTelinha, é responsável por reportagens variadas e especiais. Ainda assina as colunas "Antenado", sobre TV aberta, e "Eu Paguei pra Ver", sobre TV por assinatura. Converse com ele. E-mail: gabriel@natelinha.com.br / Twitter: @bielvaquer

TAGS:
Mais Notícias