Reportar erro
Colunas

Será mesmo que a NFL não pegou no Brasil?

Antenado

f4f537abd2311eb8a6e5c3c9830b1b05.jpg
Divulgação
Redação NT

Publicado em 22/09/2014 às 11:16:05

Você já deve ter ouvido falar da NFL, liga de futebol americano, certo? Aqui no Brasil, ela é um fenômeno de audiência na TV paga, com as transmissões feitas pela ESPN.

Com jogos exibidos aos domingos, quintas e segundas, o canal é líder de Ibope entre os jovens de 18 a 24 anos. Também há de se destacar o Esporte Interativo, que exibe as partidas em TV aberta, através das parabólicas.

O futebol americano foi o esporte que mais cresceu em popularidade, segundo uma pesquisa feita pelo DataFolha recentemente. Segundo o Ibope, 550 mil pessoas foi a média de audiência da ESPN com o último SuperBowl, a final do futebol americano. Porém, mais de 1,5 milhão de pessoas passaram pela emissora para ver o jogo. Já no Esporte Interativo, a média foi de 410 mil telespectadores por minuto, índice enorme para o canal.

Todos esses números credenciam a NFL com um sucesso no Brasil. Além disso, praticamente sempre, as tags das partidas exibidas, tanto pela ESPN como pelo Esporte Interativo lideram os Trending Topics brasileiros. Mas nem todos sabem disso.

No "Manhattah Conection", da Globo News, exibido na noite deste domingo (21), os debatedores discutiam a violência de alguns jogadores na NFL (recentemente, um jogador do Baltimore Ravens foi excluído por ter espancado a mulher até ela desmaiar), quando o jornalista Diogo Mainardi me manda o seguinte comentário: "A NFL não pegou no Brasil".

Ao ser informado do conteúdo exibido pela concorrente no meio da transmissão de Carolina Panthers x Phittsburg Stleers, o narrador Everaldo Marques, que ao lado do comentarista Paulo Antunes são os maiores responsáveis pelo crescimento do esporte no Brasil, devido às ótimas transmissões, fala no Twitter: "E entao o Manhattan Connection ta no ar falando sobre a preocupacao com a violencia na NFL 'que nao pegou no Brasil'. Aham".

A chateação de Everaldo tem total fundamento, e eu sei o motivo. Comecei a assistir futebol americano lá atrás, em 2005, quando nem eles transmitiam ainda - era o finado e saudoso André José Adler, quando a ESPN ainda era feita diretamente de Bristol, nos EUA -, e vi este crescimento assombroso do esporte por aqui.

Hoje em dia, conheço muita gente que fala da emoção que as partidas trazem, e também das risadas que garantem, principalmente com as transmissões da ESPN, onde Everaldo Marques e Rômulo Mendonça se destacam pela irreverência.

Não dá pra dizer que este comentário de Diego Mainardi foi de uma infelicidade do tamanho do mundo. Se com todos esses números e repercussão na internet e fora dela, o jornalista afirma que a NFL não pegou no Brasil, imagine quando ela "pegar". A coisa vai ser muito grande.


Fale com o colunista: gabriel@natelinha.com.br
 

Mais Notícias