Reportar erro
Colunas

A versatilidade e talento de Isabelle Drummond

Antenado

1a88eb64c7e8dd49657c996d5ca57a2c.jpg
Divulgação/TV Globo
Redação NT

Publicado em 20/08/2014 às 21:32:06

Eu confesso que não gosto muito de destacar apenas uma pessoa em colunas, mas ela fez por merece demais, não só pelo papel em "Geração Brasil", mas pelo menos por seus dois últimos trabalhos.

Não é de hoje que gosto de Isabelle Drummond, que muito provavelmente é uma das melhores atrizes de sua geração, por seu talento e segurança em cena. Porém, como disse no título, o que me chama a atenção é a versatilidade dela de compor personagens com estruturas e tipos diferentes, sem você se lembrar que ela fez uma outra novela, com um papel marcante não faz muito tempo.

Exemplo claro disso é a sua Megan Lily, que em nada lembra o jeito forte e decidido de Giane, de "Sangue Bom", ou da sofredora Cida, da notável "Cheias de Charme". Isabelle carrega no sotaque, dando veracidade à sua americana, faz uma papel sensual, mas que tem um lado bom, já que Megan está tentando mudar por conta de um amor.

Também vale citar aqui o carisma dela com o seu par romântico nas três últimas tramas, o ator Humberto Carrão. Ele não é tão bom, mas os dois têm uma coisa que não é visto toda hora em TV: química. É como o carisma: você não compra. Ou tem, ou não tem.

A prova disso é a Globo repetir o par por três tramas, e com sucesso, pois Davi e Megan, de "Geração", já têm até torcida organizada na internet, para que terminem juntos.

O que chama a atenção é que Isabelle se destaca mesmo com um texto irregular, como é o da atual novela das 19h. Ou seja, ela é diferenciada. Também, lógico, vale destacar a direção de Denise Saraceni, que trabalhou com ela em "Cheias" e "Geração", e também o de Dennis Carvalho, diretor em "Sangue Bom".

Não vou me assustar, e digo isso tranquilamente, se daqui alguns anos Isabelle Drummond seja considerada a melhor atriz em atividade no Brasil. Potencial para isso, tem. Faz bem comédia, drama, romance... Mas precisa de um desafio maior, um papel que chame ainda mais a responsabilidade para ela.

A jovem precisa ser testada no horário das 21h, e com uma bom papel. Tenho certeza que não vai decepcionar.


Converse com o colunista: gabriel@natelinha.com.br
 

Mais Notícias