Reportar erro
Colunas

Enfoque NT: Religião e televisão não podem se misturar

25bb5845def4b48b6131d5af9337e2ae.jpg
Edir Macedo e Valdemiro Santiago disputam espaço na TV
Thiago Forato

Publicado em 23/10/2013 às 17:20:54

Quem aí nunca ficou zapeando pelos canais de televisão durante a madrugada? É difícil fazer com que os olhos não se esbarrem em pastores ou bispos com orações, promessas de melhorias e até curando enfermos.

Como se sabe, a atual legislação de telecomunicações não proíbe de forma explícita o aluguel de horários nas grades das programações de TV. Por enquanto. Segundo edição da "Folha de São Paulo" de junho de 2012, a presidente Dilma Rousseff queria acabar com esses aluguéis. Mas nada referente a isso, até agora, foi executado.

Hoje, as emissoras podem repassar apenas 25% de sua programação à espaços publicitários. Mas, os religiosos entram como “produção independente” e é aí que tem canal vendendo 21 horas (!!!) de sua grade para igrejas. Prática abusiva e desrespeitosa por se tratar de uma concessão pública.

Enquanto isso acontecer, os donos de TV não vão investir em conteúdo e continuarão a lucrar milhões e o telespectador sem opções. Quem ganha é somente o empresário, e quem promove sua igreja na televisão. É um grande negócio, que movimenta bilhões anualmente.

A RedeTV! e a Bandeirantes são as que mais abusam na venda desse tipo de espaço. A primeira tem programação religiosa diariamente das 12h às 15h, das 17h às 18h, e das 21h30 às 22h30. Até horário nobre! Sem contar as madrugadas... A Band, por sua vez, além de vender também durante a madrugada, comercializa o horário das 20h30 às 21h20.

A Record, que vem tentando se desvencilhar da imagem da Igreja Universal, estreou há dois anos o “The Love School”, aos sábados no horário do almoço. O programa ganhou notoriedade na IURD TV e foi parar na Record. Vale lembrar que a emissora vende toda sua madrugada.

Das televisões abertas, as únicas que não ganham com programação religiosa é a Globo e o SBT. A primeira exibe aos domingos, por volta das 6h, a “Santa Missa”, conduzida pelo Padre Marcelo Rossi. A segunda, embora já tenha sido seduzida com propostas milionárias tentadoras, prefere exibir enlatados.

Resta torcer, sempre, que a Justiça regulamente e coíba esse tipo de prática.
 

A coluna Enfoque NT é diária! Confira todos os dias uma crítica diferente sobre o mundo da TV; relembre todas.


Contatos do colunista: thiagoforato@natelinha.com.br - Twitter: @Forato_

Mais Notícias