Reportar erro
Polêmica

Organização confirma que ex-BBB Felipe Prior foi expulso de jogos após acusações de estupro

Interfau emitiu nota falando sobre o ocorrido

Felipe Prior
Felipe Prior - Foto: Reprodução
Redação NT

Publicado em 03/04/2020 às 16:20:24

Na tarde desta sexta-feira (03), a comissão responsável pela organização do Interfau, jogos universitários onde Felipe Prior teria cometido estupros e assédio, se pronunciou confirmando que o ex-BBB foi expulso de maneira permanente das próximas edições da festa.

"Felipe Antoniazzi Prior, ex-aluno da Universidade Presbiteriana Mackenzie, não poderia ingressar e tampouco participar de nenhuma de nossas atividades a partir de outubro de 2018. Devido ao recebimento de mais de uma denúncia acusando-o de assédio, além de uma acusação de crime sexual durante o Interfau de 2018, a Comissão Organizadora através dos deveres atribuídos à ela, visando garantir a segurança e o bem estar de todos no evento, se reuniu no dia 21 de outubro de 2018, onde foi deliberada a expulsão permamente de Felipe Prior das demais edições do Intefau", disse o texto.

Em outro trecho, destacam o repúdio a esse tipo de ação e o esforço para que o evento sempre aconteça de forma segura. "A Comissão Organizadora de Interfau reitera que toda forma de opressão é profundamente repudiada nos nossos eventos e que a Comissão tem trabalhado ano após ano para que todos os participantes se sintam seguros e resguardados pela Comissão Anti Opressão (CAO", concluiu o comunicado.

Organização confirma que ex-BBB Felipe Prior foi expulso de jogos após acusações de estupro

Felipe Prior é acusado de estupros e assédio

O arquiteto, que foi eliminado na última terça-feira (31) do BBB20, está sendo acusado de cometer dois estupros e ainda de tentar uma terceira vítima. As mulheres denunciantes afirmaram em seus depoimentos que os crimes teriam ocorridos entre os anos de 2014 e 2018.

Quem trouxe tudo à tona foi a revista Marie Claire, entrevistando as possíveis vítimas e a advogada que cuida dos três casos.

Em seus depoimentos, a primeira mulher disse que tudo aconteceu após uma carona oferecida pelo arquiteto enquanto ela estava embriagada. 

A segunda também relatou estar bêbada mas conseguiu fugir após perceber que Prior não teria preservativo para um sexo consensual. Já o terceiro caso citou que ele teria agido de forma agressiva durante o ato sexual e não parou quando assim foi lhe pedido.

NaTelinha tentou falar com a assessoria de imprensa de Felipe Prior e com o próprio pai do arquiteto, que não atendeu às ligações, visualizou as mensagens mas não respondeu. O espaço está aberto para o posicionamento do ex-brother e, caso haja uma declaração sobre o tema, a reportagem será atualizada.

Mais Notícias