SBT muda tom de chamadas sobre as reformas após ser alvo de inquérito do Ministério Público

Fotos: Divulgação

Publicado em 06/07/2017 às 09:53:57 , atualizado em 06/07/2017 às 13:45:04

Por: Redação NT

Após iniciar em abril chamadas alarmistas sobre as reformas trabalhista e da previdência propostas por Michel Temer, o SBT mudou o tom nesta semana e agora sugere à população se informar e formar sua opinião (veja abaixo).

Segundo o UOL, a mudança acontece porque a emissora foi alvo de inquérito do Ministério Público do Trabalho no Distrito Federal (MPT-DF), que constatou que os alertas eram "publicitários com informações duvidosas sobre o tema".

"Trata-se de propaganda possivelmente sem base fática ou documental, que não exprimiria opinião, mas sim afirmativa que sem a aprovação das reformas o país estará quebrado e o trabalhador ficaria sem salário", disse a procuradora Renata Coelho, responsável pelo Inquérito Civil.

Conforme noticiado na época pelo NaTelinha, as chamadas começaram após encontro entre Michel Temer e Silvio Santos e diziam, com a voz padrão do SBT: "você sabe que se não for feita a reforma da Previdência, você pode deixar de receber seu salário" e "você sabe que o Brasil quebra se não for aprovada a nova lei da Previdência".

Após a constatação do MPT, a emissora assinou um Termo de Compromisso de Ajustamento de Conduta (TAC) se comprometendo a exibir mensagens mais educativas e reflexivas sobre a reforma trabalhista, além de suspender as chamadas anteriores, com possibilidade de multa de R$ 10 mil por veiculação errada, que seria revertida ao Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) ou a outra instituição.

De acordo com o MPT, o SBT defendeu-se dizendo que o "objetivo foi motivar a reflexão sobre o tema" e que essas chamadas foram encerradas no dia 12 de junho. 

Em nota enviada à imprensa após repercussão da notícia, a emissora afirma que “o Ministério Público não proibiu e apenas recomendou a substituição das mensagens, sendo certo que o SBT retirou de forma espontânea, substituindo por outras mensagens, incentivando o telespectador a buscar informações sobre o tema”.

Confira a nova mensagem que é exibida durante os intervalos da programação:



publicidade

LEIA MAIS

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!