Eleja os principais destaques da TV no "Melhores do Ano NT 2015"

Foto/montagem: NaTelinha

Publicado em 10/11/2015 às 18:02:29

Por: Redação NT

Entramos na reta final de 2015 e, como já virou tradição, chegou a hora dos internautas do NaTelinha escolherem quais foram os destaques do ano na televisão brasileira. São 31 categorias divididas entre TV aberta, paga e programação local.

Antes de apresentar os indicados ao “Melhores do Ano NaTelinha 2015”, é hora de relembrar os fatos marcantes da TV durante este ano.

Um ano difícil

O ano de 2015 foi complicado para a TV brasileira, que se viu atingida pela crise econômica e política que o país atravessa. Corte de gastos e demissões foram constantes na maioria das emissoras. Apesar disso, contratações e vários novos programas foram lançados durante o ano.

A Globo viu uma de suas maiores estrelas trocar de canal. Xuxa Meneghel foi contratada pela Record e deixou a emissora carioca após quase 30 anos. Uma das maiores preocupações da emissora no ano foi a queda drástica de audiência do então inabalável horário das 21h. “Babilônia” fracassou e “A Regra do Jogo” vem sofrendo com a concorrência. A baixa audiência das tramas levou o tradicional “Jornal Nacional”, que ganhou um tom mais informal, a amargar derrotas para a Record.

[galeria]
Em contrapartida, “Verdades Secretas” tornou-se um sucesso na faixa das 23h com uma trama ousada baseada no universo da moda. E a clássica “O Rei do Gado” elevou os índices das tardes, após sucessivas quedas da sessão “Vale a Pena Ver de Novo”.

Na Record, o ano foi de comemoração com o grande sucesso da novela bíblica “Os Dez Mandamentos”. O canal, que vivia a maior crise em sua teledramaturgia desde 2004, conseguiu se recuperar. Exibido às 20h30, o folhetim ultrapassou a marca dos 20 pontos em sua reta final e fez história ao garantir a liderança isolada em vários dias e até numa média semanal. O sucesso levou o canal de Edir Macedo a apostar em novas tramas bíblicas, adiando a estreia de “Escrava Mãe” para 2016.

Destaques também para as estreias de “Batalha dos Confeiteiros” e do programa “Xuxa Meneghel”, além dos bons índices de sua programação dominical. Já Gugu Liberato, com programa por temporadas e em horário nobre, não rendeu o esperado, enquanto o “Programa da Tarde” foi cancelado. Apesar do bom momento, a Record não escapou dos cortes de gastos e das demissões, ocasionadas principalmente pela expansão da terceirização em seus diversos setores.

O SBT continuou apostando no público infantil com o término de “Chiquititas”, ao lançar a versão brasileira de “Cúmplices de Um Resgate”. Apesar de perder a vice-liderança na faixa, as novelas infantis continuam com seu público cativo. A dobradinha “Cúmplices” e a reprise de “Carrossel” têm mantido audiências acima dos 10 pontos.

Outra novidade foi o lançamento da faixa “Mundo Disney”, que foi arrendada diariamente para a Disney. Devido a esse lançamento, o canal de Silvio Santos teve de reduzir pela metade a duração do “Domingo Legal” e lançar um novo programa para Celso Portiolli nas noites de sábado. Entre os destaques de sua programação estão as estreias de “Bake Off Brasil”, "Cozinha Sob Pressão", a faixa vespertina de novelas mexicanas e os clássicos “A Praça é Nossa” e “Programa Silvio Santos”.

Na Band, o ano foi bastante turbulento. A emissora colocou em prática um drástico corte de custos. O talk show “Agora é Tarde”, de Rafinha Bastos, foi extinto e por pouco a emissora não cancelou o tradicional concurso “Miss Brasil”. Demissões foram realizadas na sede em São Paulo e nas filiais. Vários programas locais foram descontinuados.

Na área do humor, o “CQC” e o “Pânico na TV”, mesmo com várias mudanças, não conseguiram ampliar seus públicos. Em meio a esse cenário, mais uma vez a programação jornalística e esportiva da emissora teve desempenho expressivo. Destaques para “Brasil Urgente”, “Jornal da Band” e “Jogo Aberto”, além das transmissões. Isso sem falar no sucesso de mais uma temporada de “MasterChef”, que rendeu expressivos índices ao canal do Morumbi, ampliou sua audiência em relação à primeira temporada e foi um sucesso de faturamento. Tanto é que a Band resolveu lançar a versão infantil do reality de culinária, que está no ar no momento.

Ao contrário dos anos anteriores, a RedeTV! teve um ano bastante produtivo. A emissora deixou de virar notícia na imprensa por suas demissões e investiu em sua programação. Horários antes loteados a terceiros foram dando aos poucos espaço para produção própria. Seus maiores acertos foram o lançamento do elogiado “Mariana Godoy Entrevista” e o sucesso do humorístico “Encrenca”, que passou a ameaçar o “Pânico” nas noites de domingo. Outros lançamentos foram os programas “Melhor Pra Você”, “Chega Mais” e “Super Faixa do Esporte”.

A TV Gazeta, seguindo a tendência dos últimos anos, optou por não fazer grandes lançamentos e continuar apostando em seus principais programas, como o “Mulheres” e o “Todo Seu”, além de sua programação esportiva. Por fim, a TV Cultura passou por um ano muito turbulento. Com menor orçamento, a Fundação Padre Anchieta promoveu demissões e cortou vários programas, o que levou à criação da campanha “Eu quero a Cultura Viva”, idealizada por ex-profissionais e simpatizantes do canal, que é apontado como uma das melhores emissoras públicas do mundo.

Melhores do Ano NT

Após esse breve histórico para relembrar o que foi destaque em 2015, chegou a hora de você apontar quais foram os melhores do ano.

Em 2015, a premiação ganhou algumas novidades. Categorias foram criadas e outras fundidas. Outra mudança é que cada segmento passou a contar com cinco indicados. Além da TV aberta, há categorias específicas para a TV paga e para as produções locais.
 
Para participar é simples. Acesse o link e escolha em cada uma das categorias seus candidatos preferidos. Vote quantas vezes quiser nos segmentos que desejar. A votação ficará aberta até o dia 27 de dezembro. E os grandes vencedores você irá conhecer no dia 29, com conteúdos especiais.



TAGS:

COMENTÁRIOS

Fechar X