Trocou a chuteira por sapatilha. Bailarino galã de "Dancing Brasil" queria ser jogador de futebol

Reprodução

Publicado em 15/05/2017 às 10:27:24 , atualizado em 15/05/2017 às 13:34:22

Por: Sandro Nascimento

O bailarino do "Dancing Brasil", Paulo Victor Souza, de 23 anos, iria seguir a carreira de jogador de futebol mas se apaixonou pela dança ainda na adolescência.

Parceiro da atriz Maytê Piragibe no reality da RecordTV, o casal vem se destacando com os jurados por suas performances e ganhando a preferência do público a cada semana.

Mas além de se sobressair com sua dança, o capixaba vem recebendo elogios até de famosos por sua pinta de galã. A atriz Antonia Fontenelle publicou em sua rede social: "Se a Maytê não pegar esse coreógrafo dela, eu me candidato. Coisa marlinda, mô Deus", elogiou.

Em entrevista ao NaTelinha, ele se mostrou surpreso com o título de galã e com o aumento do assédio desde que começou o programa. "Bailarino galã? (risos) tem um monte de caras lá bonito. Por que logo eu? Sou meio ruim de receber certos elogios e fico com vergonha. Mas é legal. Bom saber que a galera tem uma boa impressão de mim. Vejo como positivo, mas as pessoas estão enxergando uma coisa que não estou vejo em mim", brinca.

O bailarino confessa que se surpreendeu com a publicação da Antonia Fontenelle e elogia a atriz: "Ela é uma mulher bem bonita e chama muita atenção. Eu não esperava nunca uma mulher daquele naipe falando uma coisa dessa pra mim".

Incentivado pela família, Paulo Victor revela que queria ser jogador de futebol desde criança, mas mudou de opinião depois que conheceu a dança de salão, aos 15 anos, mesmo enfrentando resistência em casa. "A princípio meu pai não gostou muito, achou estranho essa mudança. Ele até dizia: 'trocou a chuteira pela sapatilha'", conta o parceiro de Maytê Piragibe.

Paulo Victor diz que sofreu preconceito com alguns amigos quando decidiu sair do futebol e virar bailarino, mas que isso nunca o afetou. "Eu sempre levei muito na esportiva e as pessoas que me conhecem sabem quem eu sou e não preciso provar nada para ninguém. Mas galera me zuava bastante: 'Pô! O Paulo é bailarina', diziam no feminino. Eles tinham bastante preconceito, mas isso nunca me afetou. Mas as pessoas se afastaram um pouco e eu perdi bastante conhecidos que se diziam meus amigos por conta da dança", explica.

Sobre sua relação com Maytê no reality de dança, ele conta que é uma amizade com muita cumplicidade e completa: "Nós somos muitos parecidos. A gente está se dando super bem e não poderia ser outra pessoa".

Procurada pela reportagem, a atriz Maytê Piragibe revela uma grande admiração pelo parceiro. "Eu estou completamente apaixonada pela dança dele. Um ser humano incrível e talentoso. A gente tem muita cumplicidade nessa dança e está transparecendo para o público. Eu virei fã número 1 de carteirinha e vou fazer de tudo pra ajudar no que ele precisar, agora e no futuro", diz.

Aberto para novas oportunidades, Paulo Victor Souza não descarta seguir a carreira de ator, mas sempre conciliando com a dança. "Pode ser que sim, seria muito legal pra minha vida", completa.



LEIA MAIS

publicidade

COMENTÁRIOS