Reportar erro
Exclusivo

Eliana comemora 40 anos do SBT e conta bloqueio quando largou infantis

Apresentadora falou sobre a carreira e da sua trajetória no SBT

Eliana em entrevista ao NaTelinha
Eliana deu entrevista exclusiva ao NaTelinha - Foto: Reprodução/YouTube
Naian Lucas

Publicado em 19/08/2021 às 04:00:00,
atualizado em 19/08/2021 às 09:11:10

Nesta quinta-feira (19), o SBT está completando 40 anos e Eliana participou de quase duas décadas da história do canal. Em entrevista exclusiva ao NaTelinha em vídeo (veja no final da reportagem), a apresentadora relembra o convite para apresentar o infantil Festolândia (1991), seu primeiro programa na TV, e como abordou Silvio Santos quando ele decidiu tirar a atração do ar. Eliana conta que precisou fazer terapia com uma sexóloga para mostrar seu lado mais mulher no vídeo quando largou os infantis para apostar no público adulto.  

“Como eu trabalhava com criança, eu tinha alguns bloqueios quando as câmeras ligavam. Eu procurava não colocar meu lado mulher pra fora com uma certa sensualidade, decotes, unhas vermelhas, batons vermelhos, mini-saia, isso para mim era inconcebível trabalhando com criança”, explica. Na época, Eliana estava na Record e passou a comandar o Tudo é Possível (2005 -2012).

Eliana reconhece que todo seu sucesso é fruto do seu estudo, dedicação e também por ter sido uma aposta de Silvio Santos quando ela ainda fazia parte do grupo As Patotinhas.

 “Eu penso na grande oportunidade que eu tive na vida de me tornar quem eu sou hoje”, explica. “Imagina só, uma garota que cantava, aventurando na faculdade psicologia que entrei com 17 anos de idade, queria ser psicóloga e também cantar, porque era uma arte que me encantava absurdamente, receber o convite do maior comunicador da TV para ser apresentadora de TV”, acrescenta.

E completa: “A princípio, eu fiquei: ‘Meu Deus, será que eu sou capaz? Será que isso está acontecendo comigo mesmo? Será que isso vai para frente?’. Muitas dúvidas e medos também”, completa.

Eliana e momentos marcantes no SBT

Eliana comemora 40 anos do SBT e conta bloqueio quando largou infantis

Além do Festôlandia e seu atual dominical, Eliana apresentou no SBT a Sessão Desenhos (1992 - 1993), Bom Dia & Cia (1993 - 1997), TV Animal (1996) e o Eliana & Cia (1997 – 1998). Com quase duas décadas no SBT, Eliana passou por momentos incríveis por lá, conforme ela própria confirma. Além de ter diversos programas no canal, ela também participou de atrações de colegas e viveu episódios incríveis com outros apresentadores da emissora.

“Aqui é minha segunda casa. Foi fantástico ter sido entrevistada pelo Jô Soares, as entrevistas que fiz com Marília Gabriela bem interessantes. Participar do programa da Hebe também foi fantástico, entrei em estúdio para cantar com a minha voz, foi fantástico”, relembra.

Porém, o momento mais incrível que acompanhou a trajetória dela no SBT foi quando o público conheceu o primeiro filho dela. “Pensando em emoção, quando fui mãe pela primeira vez e foi feita uma reportagem lindíssima do meu retorno em que apresentei o Arthur”, opina.

Período longe do SBT

imagem-texto

Na entrevista, Eliana não fugiu do assunto Record. Ela deixou o SBT em 1998 e apresentou programas infantis no canal do bispo Edir Macedo. Só que a comunicadora foi crescendo, assim como seu público, e precisou seguir um novo caminho na emissora, o que transformou sua vida.

Inicialmente, o Tudo é Possível estava sendo planejado para ocupar as noites da Record. Só que uma pesquisa com o público mudou tudo. Os telespectadores apontaram que a atração combinava mais nas tardes e a direção da empresa resolveu colocá-la aos domingos.

“Eu sei que precisei sair do SBT, ficar 11 anos fora, para ter um reconhecimento ainda maior dele, da equipe dele e de toda a emissora. Mas valeu a pena, muito a pena ter começado aqui, valeu muito a pena ter crescido profissionalmente na Record e ter retomado para cá. Eu sou grata com todos que me abriram portas", comenta.

 

Com 12 anos nos domingos do SBT e a única mulher na briga do Ibope neste dia, Eliana foi questionada se teria alguma atração que gostaria de comandar na emissora, e responde: “Talvez um programa noturno, talvez um grande game-show, talvez um grande show. Não sei. Estou feliz com o meu programa, estou feliz aos domingos. Mas, como boa sagitariana, eu amo desafios. Adoro desafios. Por isso gosto de me comunicar em outras plataformas. Eu tenho o Instagram, eu gosto do TikTok, eu converso no Twitter, eu gosto de ouvir e de ser ouvida”.

Ídolo Silvio Santos

Eliana comemora 40 anos do SBT e conta bloqueio quando largou infantis

Se hoje existe o SBT, é graças a Silvio Santos. Eliana não esconde que o apresentador é um ídolo e que foi ele o responsável por fazê-la a acreditar no próprio talento, arriscando-se como apresentadora.

 “Primeiro preciso dividir o Silvio Santos ídolo do executivo e profissional que enxergou em mim a minha capacidade como comunicadora. O ídolo é aquele que, ainda criança aos domingos, sabia que era domingo ao escutar aquele ‘lá, lá, lá, lá, ei’. Eu sentava em frente da TV, ao lado da minha família, com aquela macarronada, aquele franguinho, aquela maionese e Silvio Santos a tarde inteira. Que fantástico. Eu tenho boas e maravilhosas recordações daquela época”, relembra.

“Aí os anos se passaram, eu cresci, entre para televisão, me encontro com esse ídolo do Brasil e me convida para trabalhar na TV dele. Meu Deus do céu, era aquele empresário, com aquela visão. Eu sou muito grata a Silvio Santos. Me faltam palavras para esse agradecimento”, afirma a apresentadora.

“Silvio Santos sempre será uma das principais e mais importantes pessoas da minha vida, porque tá na minha memória infantil, na minha memória emocional e da minha profissional. Ele sim enxergou em mim: ‘você vai chegar lá’. E eu desbravei, mas ele me deu a mão na hora que nem eu imaginei que poderia e eu segurei com toda força”, completa.

Confira a entrevista completa em vídeo:



TAGS:
Mais Notícias