Reportar erro
Guerra de Ibope

De escalada dupla no JN a intervalo cortado: As estratégias da Globo para barrar Gênesis

Emissora cortou o número de intervalos comerciais do JN

William Bonner na bancada do Jornal Nacional (à esquerda) e Adão em Gênesis (à direita) em foto montagem
Globo tenta frear Gênesis - Foto: Montagem
Naian Lucas, com Sandro Nascimento

Publicado em 24/01/2021 às 07:00:00

Primeira novela inédita da TV brasileira após o início da pandemia, Gênesis fez grande sucesso na sua primeira semana e passou a preocupar a Globo. Para tentar frear o crescimento da Record no horário da novela bíblica, a emissora adotou estratégias com o Jornal Nacional e A Força do Querer (2017). Como realizar uma escalada dupla de notícia e evitar abrir intervalos durante a exibição da trama bíblica. Em um primeiro momento, as medidas ainda não surtiram efeitos, já que a concorrente segue crescendo no Ibope e chegando a liderança em Salvador e Goiânia.

NaTelinha acompanhou nesta semana a estratégia adotada pela Globo, durante a exibição do Jornal Nacional, na guerra pelo Ibope com Gênesis. Uma das ações que a Globo usou foi reduzir o número de intervalos comerciais. Se nos dias 14 e 15 de janeiro o telejornal fez três paradas, uma semana depois foram apenas dois breaks.

Entretanto, não houve diferença de tempo no primeiro bloco. A atração teve de 30 a 36 minutos de tempo antes de ir para o primeiro intervalo comercial. Contudo, programada para iniciar 20h30, a produção começou na última sexta (22) às 20h35.

Na estreia de Gênesis, terça-feira (19), o JN quebrou uma tradição e fez uma segunda escalada na ida para o primeiro intervalo comercial, relatando reportagens quentes para que o público continuasse assistindo e evitar a fuga de telespectadores. Durante seu tempo de arte no primeiro bloco, o telejornal comandado por William Bonner estava com média de 27,6 pontos. Ao ir para o break, o índice caiu para 23,9 e o segundo bloco não conseguiu se recuperar, tendo 23,7.

A Força do Querer estava começando, tradicionalmente, depois das 21h40. Na última sexta, contudo, a Globo antecipou o folhetim e a trama de Bibi Perigosa (Juliana Paes) iniciou por volta das 21h30, o que significa 10 minutos mais cedo no ar. Durante sua disputa com Gênesis, a produção que foi escrita por Glória Perez não foi para o intervalo comercial. A Globo optou por dar o primeiro break após o fim da novela bíblica, após às 22h. Assista:

Audiência de Gênesis

Podem parecer pequenas as ações promovidas pela Globo, mas são importantes para evitar o crescimento de Gênesis. As alterações da emissora carioca ainda não surtiram efeito para derrubar a audiência da concorrente, pois a produção bíblica teve uma média que girou entre 14,0 e 16,0 pontos, na Grande São Paulo.

Contudo, o enredo já começou a bater o Jornal Nacional em algumas capitais do país. Em Salvador, a trama consolidou com 22,3 de média contra 20,5 do telejornal. Em Goiânia, a vitória da Record foi por 21,5 pontos a 19,3, conforme números da Kantar Ibope.

O sucesso de Gênesis tem se espalhado pelo Brasil, tanto que seus números são ótimos no Painel Nacional de Televisão. Gênesis registrou na primeira semana cerca de 15,0 pontos, enquanto a Globo obteve 24,0.

Preocupação da Globo

Apesar de São Paulo ser a principal praça de medição de audiência, ser derrotada em outras capitais não é algo que satisfaça a Globo. Conforme apurou o NaTelinha, a direção do canal não tem preocupação no confronto de Gênesis contra o JN e A Força do Querer, porque entende que a trama de Bibi Perigosa está consolidada com o público.

Entretanto, a alta cúpula se preocupa que o fim da produção de Glória Perez e o retorno de Amor de Mãe repita com o que aconteceu entre o término de Babilônia (2015) e os primeiros capítulos de A Regra do Jogo (2015-2016). Na época, a Record exibia Os Dez Mandamentos (2015-2016) e o folhetim cresceu como um foguete no Ibope.

No capítulo em que o Mar Vermelho abriu, a trama se consolidou na primeira posição e deixou para trás a novela das 21h. Nunca na história a Record havia derrotado a principal produção da sua concorrente.  A reportagem apurou que na Record, existe uma expectativa de Gênesis bater recorde de audiência na  próxima quarta-feira(27), dia que a trama  exibe o dilúvio da história da Arca de Noé. 

Mais Notícias