Mesa Redonda

Após criticar Gerson, Vampeta pede calma: "Futebol não resolverá o racismo"

Ex-jogador negou ter minimizado ofensa contra jogador do Flamengo

 Após criticar Gerson, Vampeta pede calma: "Futebol não resolverá o racismo"
Gerson, jogador do Flamengo, e Vampeta, ex-jogador e comentarista da Gazeta - Foto: Montagem/Reprodução/Instagram/TV Gazeta

Paulo Pacheco

Publicado em 21/12 às 20:10:01

Vampeta explicou nesta segunda-feira (21) as críticas à acusação de racismo de Gerson, atleta do Flamengo. Na noite anterior, durante o programa Mesa Redonda, da Gazeta, o comentarista reclamou do movimento antirracista entre jogadores e disse que "o futebol está muito mimimi".

continua depois da publicidade

Na rádio Jovem Pan, onde também trabalha como comentarista, Vampeta negou ser racista: "Sou baiano, e a comunidade mais negra no Brasil é a da Bahia". Para o ex-jogador, pentacampeão mundial com a seleção brasileira em 2002, o futebol não é capaz de resolver um problema tão sério como o racismo.

"O que foi que eu quis falar: mais um pouco de calma. Não vai se resolver um problema de anos, desde quando... pegar a história dos americanos, dos brasileiros, dos ingleses, dos africanos, e se resolver em uma partida de futebol", argumentou.

continua depois da publicidade

Em seguida, o ex-jogador pediu que o caso seja analisado com mais frieza: " Vampeta quis minimizar o negócio do Gerson?'. Vamos analisar com calma, ver o outro lado para ver se é um miserável que odeia a outra cor. Isso pode acabar com a carreira de um atleta de 22 anos. Não estou concordando com o ato, que seja punido".

Vampeta criticou Gerson no Mesa Redonda

No Mesa Redonda, Vampeta criticou o que considera excessos do movimento antirracista no futebol.

continua depois da publicidade

"Mas eu não vi para tanta coisa (sobre o Gerson). Eu jogo bola ali na Vila Maria, lá tem de tudo... Coreano, boliviano, chinês... 'Ô, coreano, toca a bola', 'ô, boliviano, toca a bola', 'ô, chinês, toca a bola'... E aí? Se todo mundo for para a televisão por essas causas", declarou o comentarista.

O apresentador Flávio Prado não gostou do comentário do colega e afirmou que "ofensa é uma coisa muito pessoal". Benjamin Back, convidado da atração, concordou com Flávio.

continua depois da publicidade

"É diferente. Quando você tem uma liberdade com a pessoa, é lógico que você não vai ligar. É totalmente diferente. Então você falar 'pô, negão' para um cara que é seu amigo, ele sabe que não tem nada. Mas você virar para um cara que você não conhece no meio do jogo e falar ‘ô seu macaco’... Tá maluco, cara?", afirmou Benja. "O futebol não pode ser um universo paralelo", completou o contratado do SBT.

continua depois da publicidade

"O mundo parou naquele lance do Neymar e não deu nada. Agora teve um lance de novo com o Paris Saint-Germain contra um time turco, mas os dois já se entenderam. O futebol está muito mimimi...", retrucou Vampeta, causando desconforto na bancada.