Flávio Fachel

Apoiador de Crivella, pastor "acusa" jornalista da Globo de fazer jornalismo

Apresentador do Bom Dia RJ perguntou a vereadores como votariam no impeachment de prefeito

Apoiador de Crivella, pastor
O apresentador Flávio Fachel na bancada do Jornal Nacional (Foto: Reprodução/TV Globo)

Publicado em 03/09/2020 às 17:29:57

Por: Paulo Pacheco

Flávio Fachel, apresentador do Bom Dia RJ e do Jornal Nacional, se surpreendeu com uma "denúncia" contra ele compartilhada por um candidato a vereador. No Twitter, Pastor Lindomar "revelou" que o global enviou mensagens a vereadores pelo WhatsApp perguntando como votariam na abertura do processo de impeachment do prefeito Marcelo Crivella, nesta quinta-feira (3). Traduzindo:  ele acusou o jornalista de... fazer jornalismo.

O próprio Fachel afirmou, no Bom Dia RJ desta manhã, que entrou em contato com vereadores para apurar a quantidade de votos favoráveis e contrários à abertura do pedido de afastamento do prefeito. Para o impeachment avançar, são necessários 26 votos a favor.

"Eu conversei com vários vereadores e, até ontem, dos vereadores que apoiam o prefeito, um ou dois estão dizendo que sim, vão votar contra a abertura, mas a maioria disse o seguinte: 'Estou pensando ainda, estou avaliando'", disse o apresentador.

Quatro horas depois, em sua rede social, Pastor Lindomar publicou um tweet em tom de denúncia: "Urgente! Fachel, apresentador da Rede Globo, tenta coagir vereadores do Rio via WhatsApp. Isso a Globo não mostra!". A Globo, porém, mostrou no telejornal matinal.

A montagem ainda reproduz a tela do WhatsApp de um vereador com a mensagem de Fachel: "Olá, vereador. Tudo bem? Aqui é o Flávio Fachel, do BDRJ. Estou perguntando a cada vereador como votará na próxima quinta. Não é necessário justificar. O senhor votará a favor ou contra a abertura de processo de impeachment? Obrigado!".

Apurar é uma prática comum no jornalismo, porém o Pastor Lindomar interpretou como uma tentativa de "pressionar os vereadores cariocas". Flávio Fachel compartilhou a montagem e respondeu ao candidato a vereador.

"Já agradeci ao vereador que recebeu a mensagem pela divulgação do meu trabalho!", rebateu o jornalista. A uma seguidora, Fachel confirmou a autoria do disparo de WhatsApp: "Mandei para todos os vereadores e ainda comentei hoje no Bom Dia RJ. O nome disso é 'exercício do jornalismo'".

Pastor apoia Crivella

Pastor Lindomar se apresenta como coordenador no Rio de Janeiro do Movimento Brasil Conservador e se candidata a vereador pelo Republicanos, mesmo partido de Crivella, a quem apoia.

O pedido de impeachment, protocolado pelo PSOL, decorre de uma denúncia da Globo contra o prefeito. Nesta semana, a emissora expôs funcionários da Prefeitura do Rio de Janeiro que atrapalham repórteres da emissora com gritos de "Globo lixo", "fake news" e "É Bolsonaro".

Para flagrar os servidores públicos, o jornalista Paulo Renato Soares forjou uma reportagem em frente a um hospital. A Globo apurou que os grupos ficam próximos a centros médicos tentando impedir que equipes de TV denunciem o mau atendimento no serviço de saúde municipal.

Enquanto entrevistava um paciente, um rapaz se aproximou da equipe da Globo aos gritos, com o objetivo de atrapalhar o repórter. Outro registra com o celular. Juntos, eles recebem mais de R$ 6 mil da Prefeitura do Rio.

A Globo teve acesso a grupos de WhatsApp com os "derrubadores" de reportagens. Um deles se chama "Guardiões do Crivella", em referência ao prefeito do Rio de Janeiro e ex-bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, ligada à Record.


Siga o NaTelinha nas redes sociais

Reportar erro

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!