Série mexicana

Sem Multishow, Chaves continua no SBT, mas dublagens inéditas ficarão "perdidas"

Programa deverá deixar canal pago até o fim de julho; saiba detalhes

Sem Multishow, Chaves continua no SBT, mas dublagens inéditas ficarão
Cena de Chaves (Foto: Reprodução/SBT/Televisa)

Publicado em 08/07/2020 às 04:59:00 ,
atualizado em 08/07/2020 às 09:39:23

Por: Paulo Pacheco

De saída do Multishow, Chaves e Chapolin ficarão no SBT? Fãs se preocuparam com o destino das séries mexicanas, exibidas há 35 anos no Brasil, após o NaTelinha informar que o canal pago do Grupo Globo já prepara uma "despedida" dos programas ainda em julho.

A reportagem procurou a alta cúpula do SBT, responsável por renovar a cada três anos o acordo com a rede mexicana Televisa para a exibição de Chaves e Chapolin no Brasil. A resposta deve tranquilizar os admiradores mais desesperados das séries.

"Nosso contrato termina em dezembro e não tenho dúvida de que seguiremos com a parceria", informa o executivo do SBT, sob condição de anonimato. Atualmente, a emissora exibe Chaves nas madrugadas de sábado e manhãs de domingo, e também leva ao ar outros programas de Roberto Gómez Bolaños (1929-2014) no Clube do Chaves, aos sábados de manhã.

Segundo o Multishow, o contrato com a Televisa termina no fim do mês: "Estamos tentando avançar com a negociação para manter a atração no canal, mas ainda não temos garantia da renovação". O entrave, apurou o NaTelinha, envolve a rede mexicana e o Grupo Chespirito, administrador do legado de Bolaños.

O SBT, na opinião da alta cúpula, acredita que o impasse entre as duas "donas" dos produtos no México não atrapalhará o novo acordo para TV aberta, pelo histórico bem-sucedido da parceria com a rede de Silvio Santos - Chaves e Chapolin estrearam na emissora em agosto de 1984.

Dublagens "perdidas"

A notícia de que as séries deixarão o Multishow espantou os dubladores, que voltaram a dar voz a seus personagens mais famosos a convite do canal pago. Foram dublados 39 episódios de Chaves e 96 de Chapolin que nunca tinham ganhado versão brasileira, segundo o Fórum Chaves, fã-clube que colaborou com a emissora do Grupo Globo.

"Que triste! Era a oportunidade de ter as referências mais confiáveis na cronologia de gravação original! E agora? Quem poderá nos defender?", questionou Sandra Mara Azevedo citando um bordão de Chapolin. "Estou muito triste por saber disso, que pena. O Multishow fazia um trabalho muito legal, mas há sempre uma surpresa, vamos esperar os acontecimentos", afirmou Cecília Lemes. As duas dublam Chiquinha.

"Que coisa desagradável. Para o Multishow vai ser ruim, porque a audiência subiu com Chaves. Silvio Santos vai dar pulos de alegria. Vai falar assim: 'Não falei?'", brincou Marta Volpiani, voz de Dona Florinda.

No total, o Multishow comprou 277 episódios de Chaves e 250 de Chapolin. Isso representa todo o acervo distribuído pela Televisa, além de histórias que a rede mexicana não exporta mais, porém ainda são exibidas pelo SBT. Dessa forma, o canal pago detinha o conteúdo mais completo dos programas no Brasil.

Assim que Chaves e Chapolin saírem do ar no Multishow, as dublagens dos episódios inéditos deverão ficar "perdidas". O NaTelinha apurou que os dubladores assinaram exclusivamente com o canal pago, incluindo os direitos conexos. Se o SBT, por exemplo, quiser exibir estas histórias em português, deverá negociar com a emissora do Grupo Globo ou produzir nova dublagem.

"Deve haver algum impedimento para o repasse desse conteúdo a nós", disse o executivo do SBT procurado pela reportagem, que ainda revelou que a emissora tem "absolutamente tudo o que foi produzido até aqui".

Uma nova dublagem, no entanto, é hipótese praticamente descartada. Em 2014, o público rejeitou 14 episódios inéditos exibidos pelo SBT porque não tinham as vozes clássicas. Além dos dubladores de Chaves (Marcelo Gastaldi morreu em 1995), Sr. Barriga (Mário Vilella morreu em 2005) e Bruxa do 71 (Helena Samara morreu em 2007), a rede de Silvio Santos trocou Seu Madruga e Quico por não fechar acordo com, respectivamente, Carlos Seidl e Nelson Machado. Já o Multishow conseguiu negociar com todo o elenco remanescente.





LEIA TAMBÉM

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!