Contra a Globo

Bolsonaro muda regra de transmissões esportivas para beneficiar Flamengo

Medida, em tese, prejudica a Globo, mas não imediatamente

Bolsonaro muda regra de transmissões esportivas para beneficiar Flamengo
Bolsonaro editou MP para beneficiar Flamengo - Foto: Divulgação

Publicado em 18/06/2020 às 15:15:28 ,
atualizado em 18/06/2020 às 17:24:17

Por: Daniel César

A Medida Provisória 984 assinada pelo presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (18) mudou a regra de transmissões esportivas e entregou os direitos de negociação para o mandante das partidas. Essa alteração causou um furacão nos bastidores das emissoras esportivas e teria sido feita para beneficiar o Flamengo e prejudicar a Globo, principal detentora de direitos, mas a emissora carioca não será afetada profundamente a curto prazo.

Segundo apurou o NaTelinha, a regra não impacta tanto a Globo porque ela já detém acordo com 18 dos 20 clubes da Série A do Campeonato Brasileiro. Com isso, independente do time ser ou não mandante, a partida terá transmissão do canal. Apenas Coritiba e Bragantino não fecharam acordo e poderão negociar seus jogos como mandante individualmente.

Nos bastidores do meio esportivo, a afirmação é que a decisão de Bolsonaro foi costurada com a direção do Flamengo, que se aproximou do Governo Federal e fez lobby para a volta do Campeonato Carioca. Ao mesmo tempo, o clube chegou a abrir negociações com a Globo para as últimas partidas do torneio estadual, mas não houve acordo. Com a MP, o time da Gávea poderá negociar com qualquer emissora a transmissão de seus jogos no Campeonato Carioca - mas só no torneio estadual, já que está fechado com a Globo para o Campeonato Brasileiro.

Um exemplo disso é o jogo entre Bangu e Flamengo, que acontece nesta quinta-feira (18) pela volta do Cariocão e não poderia ter nenhuma transmissão. Como o Bangu é o mandante, cabe a ele decidir sozinho quem exibirá o cotejo, no caso, a Globo, que já tem acordo com a agremiação.  A Globo não informou se exibirá a partida.

MP de Bolsonaro não afeta a Globo profundamente

Na prática, o que vale para a transmissão é o direito do Campeonato Brasileiro e a Globo não será afetada profundamente. A emissora carioca terá direito aos mesmos jogos que já tinha. A diferença agora é que partidas com mando de jogo de Coritiba e Bragantino poderão ser exibidos por outras emissoras e isso pode abrir um leque de opção, já que as duas equipes enfrentarão grandes adversários e com alta audiência como Flamengo e Corinthians.

Mesmo assim, a Globo já costurou acordo com 18 clubes e exibirá sozinha 90% das partidas do Campeonato Brasileiro até 2024, prazo de contrato com esses times. No entanto, a MP poderá ser complicador a partir de 2021 para os torneios estaduais, já que a emissora havia manifestado que não tinha interesse em renovar o contrato com a maioria das competições desse porte.

MP de Bolsonaro não é lei

Nos bastidores de emissoras que tentam negociar individualmente com um ou outro clube porque é mais barato, a decisão de Bolsonaro tem sido vista com cautela. Isso porque trata-se apenas de uma Medida Provisória e não é uma Lei. As MPs são prerrogativa do presidente da República e passam a valer no momento de sua publicação, porém têm apenas 60 dias de validade prorrogáveis por mais 60 e, para seguir valendo, precisa de aprovação do Congresso.

A grande incógnita neste momento é como irão se comportar os deputados e senadores. Mesmo com a aproximação ao Centrão, Bolsonaro não tem maioria no Congresso para aprovar nenhuma Lei neste momento e as negociações ocorrem individualmente. Por isso, os canais entendem que a postura dos clubes será fundamental para o voto dos deputados. Cada presidente de time tem proximidade com grupos de deputados e senadores e é eles que poderão definir o futuro da MP.

Flamengo comenta

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim já comentou a Medida provisória de Bolsonaro. Em entrevista a Band, ele falou sobre a partida contra o Bangu e o posicionamento do time a partir de agora. "O mandante é o Bangu. Se ele vendeu o direito, esse alguém tem o direito de transmitir. Quando o Flamengo for mandante, ele pode vender para qualquer um, se fizer a modificação, e não só para aquele. Ele disse que ia agir rapidamente e publicou no diário oficial a medida estabelecendo o direito de imagem de um clube é do mandante do jogo", afirmou.

E ele foi taxativo. "A televisão está livre para passar Bangu x Flamengo, só não vai passar se não quiser. E o Flamengo terá o direito de passar o jogo contra o Boavista, no fim de semana, porque terá o mando de campo. O Flamengo vai passar na Fla TV e pode negociar com qualquer empresa, inclusive a empresa que negociou com todas as outras", finalizou falando da Globo.

Nota da Globo

Procurada pelo NaTelinha, a Globo enviou a seguinte nota. "Sobre a Medida Provisória 984, que alterou a lei Pelé e determinou que os clubes mandantes dos jogos passem a ser os únicos titulares dos direitos de transmissão, a Globo vem esclarecer que a nova legislação, ainda que seja aprovada pelo Congresso Nacional, não modifica contratos já assinados, que são negócios jurídicos perfeitos, protegidos pela Constituição Federal. Por essa razão, a nova Medida Provisória não afeta as competições cujos direitos já foram cedidos pelos clubes, seja para as temporadas atuais ou futuras. A Globo continuará a transmitir regularmente os jogos dos campeonatos que adquiriu, de acordo com os contratos celebrados, e está pronta para tomar medidas legais contra qualquer tentativa de violação de seus direitos adquiridos"





LEIA TAMBÉM

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!