Reportar erro
Sucesso

GloboNews supera SBT com exibição de vídeo ministerial de Bolsonaro

Emissora ainda foi líder de audiência na TV paga entre os dias 22 e 24 de maio

Jair Bolsonaro e ministros
Vídeo de Bolsonaro fez GloboNews vencer o SBT - Foto: Reprodução/GloboNews
Redação NT

Publicado em 27/05/2020 às 15:01:00

A exibição do vídeo da reunião ministerial do presidente Jair Bolsonaro na última sexta-feira (22) fez com que a GloboNews ficasse à frente do SBT na faixa, além de liderar na TV paga.

O canal ainda conseguiu ocupar a primeira colocação do ranking da TV por assinatura entre os dias 22 e 24 de maio, sendo vista por 5,5 milhões de pessoas neste período. A emissora tem feito entrevistas e debates com figuras do cenário político para atrair o público.

Na noite do último domingo (24), por exemplo, a GloboNews entrevistou o ex-ministro da Saúde, Nelson Teich, em que ele relatou os motivos que o fizeram sair do governo Bolsonaro. O especialista também comentou como tem sido o trabalho para combater a proliferação da Covid-19.

De acordo com dados da Kantar Ibope obtidos pelo NaTelinha junto a fontes do mercado, a sabatina feita pelos jornalistas da emissora a Teich foi assistida por mais de 365 mil pessoas na Edição das 18h. A segunda colocada entre os canais de notícias da TV paga ficou 42 posições atrás da GloboNews na faixa.

Nelson Teich deixou o Ministério da Saúde no dia 15 de maio, ocupando o cargo durante um mês. Ele substituiu Luiz Henrique Mandetta, que saiu do Governo Federal por divergências com o presidente Jair Bolsonaro.

Na entrevista, o ex-ministro explicou que não houve entendimento entre ele o governante, mas criticou alguns veículos de imprensa em relação à cobertura do combate ao coronavírus.

GloboNews Debate se destaca na audiência

Outro programa que fez sucesso é o GloboNews Debate, na noite do último sábado (23). A atração contou com as participações do Senador Tasso Jereissati, o líder do governo no Senado Fernando Bezerra e da Senadora Kátia Abreu. Eles discutiram sobre a divulgação do vídeo da reunião ministerial.

Mais Notícias