Sucesso

GloboNews supera SBT com exibição de vídeo ministerial de Bolsonaro

Emissora ainda foi líder de audiência na TV paga entre os dias 22 e 24 de maio

GloboNews supera SBT com exibição de vídeo ministerial de Bolsonaro
Vídeo de Bolsonaro fez GloboNews vencer o SBT - Foto: Reprodução/GloboNews

Publicado em 27/05/2020 às 15:01:00

Por: Redação NT

A exibição do vídeo da reunião ministerial do presidente Jair Bolsonaro na última sexta-feira (22) fez com que a GloboNews ficasse à frente do SBT na faixa, além de liderar na TV paga.

O canal ainda conseguiu ocupar a primeira colocação do ranking da TV por assinatura entre os dias 22 e 24 de maio, sendo vista por 5,5 milhões de pessoas neste período. A emissora tem feito entrevistas e debates com figuras do cenário político para atrair o público.

Na noite do último domingo (24), por exemplo, a GloboNews entrevistou o ex-ministro da Saúde, Nelson Teich, em que ele relatou os motivos que o fizeram sair do governo Bolsonaro. O especialista também comentou como tem sido o trabalho para combater a proliferação da Covid-19.

De acordo com dados da Kantar Ibope obtidos pelo NaTelinha junto a fontes do mercado, a sabatina feita pelos jornalistas da emissora a Teich foi assistida por mais de 365 mil pessoas na Edição das 18h. A segunda colocada entre os canais de notícias da TV paga ficou 42 posições atrás da GloboNews na faixa.

Nelson Teich deixou o Ministério da Saúde no dia 15 de maio, ocupando o cargo durante um mês. Ele substituiu Luiz Henrique Mandetta, que saiu do Governo Federal por divergências com o presidente Jair Bolsonaro.

Na entrevista, o ex-ministro explicou que não houve entendimento entre ele o governante, mas criticou alguns veículos de imprensa em relação à cobertura do combate ao coronavírus.

GloboNews Debate se destaca na audiência

Outro programa que fez sucesso é o GloboNews Debate, na noite do último sábado (23). A atração contou com as participações do Senador Tasso Jereissati, o líder do governo no Senado Fernando Bezerra e da Senadora Kátia Abreu. Eles discutiram sobre a divulgação do vídeo da reunião ministerial.

publicidade




LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!