Exclusivo

De olho no lugar do SBT, Record aposta na repercussão para 2020

Emissora quer cair na boca do povo novamente

De olho no lugar do SBT, Record aposta na repercussão para 2020
Apresentadores da Record - Foto: Montagem

Publicado em 08/11/2019 às 04:57:06

Por: Naian Lucas

A Record já está planejando sua programação de 2020 e a palavra de ordem entre seus profissionais seria conquistar não apenas a segunda colocação no Ibope, mas voltar a ter repercussão. A direção teria identificado que os programas do canal não estão caindo na boca do povo, como ocorreu num passado nem tão distante.

Segundo apurado pelo NaTelinha, a alta cúpula da emissora do bispo Edir Macedo teria apontado que pouco se fala das atrações produzidas pela empresa, principalmente na área de entretenimento. Uma das comparações sobre a falta de repercussão aconteceu entre Hora da Venenosa e o Fofocalizando.

O quadro apresentado por Fabíola Reipert tem sido líder de audiência no horário vespertino, com médias de 8 a 10 pontos. Já o programa de fofocas do SBT fica na casa dos 6. Mesmo assim, o conteúdo e os próprios participantes do vespertino da emissora de Silvio Santos geram mais rebuliço entre o público.

A emissora também estaria decepcionada com a repercussão de A Fazenda, que está bem abaixo do ano passado. Só que há uma explicação: os programas da casa estão usando poucos os assuntos do reality – exceto o Hoje em Dia –, além de não ter mais o talk show apresentado por Fábio Porchat.

Relatos ouvidos pela reportagem apontaram que m ponto de convergência na avaliação da cúpula da Record é de que os programas não têm pautado a mídia em geral, diferentemente da Globo – algo que sempre ocorreu – e o SBT, com atrações como o Programa Silvio Santos, The Noite e o Programa da Maisa.

Um dos maiores exemplos de que a emissora não tem repercutindo como em outros anos é no setor de dramaturgia. Em 2015, o canal fez muito barulho com Os Dez Mandamentos, inclusive chegando a liderar contra A Regra do Jogo, novela das nove da Globo na época, e pautando diversas atrações da Record e outros canais e sites voltados para o entretenimento.

Já Topíssima, mesmo cercada de diversas viradas, tendo cenas de aborto, acidente aéreo, assassinato, sequestro e tráfico de drogas, pouco vem repercutindo, apesar de sempre ficar no top 4 de maiores audiências da Record.

O jornalismo é outro ponto que estaria preocupando a emissora. No ano passado, o canal conseguiu atrair os olhos do público com uma entrevista exclusiva com Jair Bolsonaro na época em que ele concorria à presidência da República. Neste ano, mesmo com a aproximação com políticos bolsonaristas, não houve muitos comentários sobre o trabalho da emissora.

A ideia das mudanças no setor é que pautas exclusivas sejam buscadas e maior liberdade para que reportagens investigativas recebam destaque no Domingo Espetacular.

Record quer audiência e repercussão

Fontes ouvidas pelo NaTelinha explicaram que a Record quer recuperar a segunda colocação isolada do Ibope e enxerga que a repercussão é a melhor maneira de conseguir ter seu público de volta. As mudanças para 2020 têm esse objetivo.

Mesmo com a crise no país, a direção acreditaria ser possível investir menos, mas fazer barulho, como o SBT. Buscar temas controversos e polêmicos, pautando a mídia toda com a sua programação, seria a meta.

Quanto mais falada, mais pessoas vão se interessar em acompanhar a grade da emissora. Algo que já aconteceu em 2009, quando o principal foco era ultrapassar a Globo na audiência. Apesar de não conseguir chegar perto da sua principal concorrente na ocasião, a Record era muito falada, tendo como seu-carro chefe o jornalismo e a dramaturgia.

A prova deve começar aos domingos. Com a ida de Sabrina Sato para o Domingo Show, o canal buscará rivalizar com os programas do SBT e voltar a pautar a imprensa com quadros polêmicos e entrevistas chamativas.

Procurada pela reportagem, a assessoria de comunicação da Record não se pronunciou até a publicação da matéria. Caso o façam, o texto será atualizado.


publicidade

TAGS:

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!