Sorte ou fake?

Especialista em linguagem corporal avalia possível fraude em sorteio do "Roda a Roda"

Vitor Santos gravou vídeo no YouTube mostrando pontos de incongruências no caso

Especialista em linguagem corporal avalia possível fraude em sorteio do
O canal "Metaforando" fez uma análise do sorteio do "Roda a Roda". Foto: Reprodução/Youtube

Publicado em 20/09/2019 às 16:23:27

Por: Redação NT

O caso do participante do "Roda a Roda" que sorteou a si próprio no início dessa semana no game show do SBT e que causou surpresa até na apresentadora Rebeca Abravanel segue repercutindo com direito a um especialista em linguagem corporal fazer uma avaliação do caso.

Vitor Santos, especialista em Linguagem Corporal, Perito Técnico das Expressões Faciais e Investigador Profissional pela CODE-SP, fez uma análise da linguagem corporal do participante do para verificar se houve fraude no sorteio do game show do SBT.

"A primeira coisa é que não temos uma sincronia emocional com a verbalização, quando ele fala 'o que', conforme descrito por Ekman no livro 'Emotions Revealed', quando a emoção tem uma velocidade de processamento muito mais rápido a tendência é que a gente processe a emoção no cérebro, a fibra muscular gere uma expressão facial e na sequência a gente consegue expressar outros comportamentos, como por exemplo bater em uma mesa ou verbalizar uma situação", começou a análise em seu canal no YouTube, "Metaforando".

O profissional mostrou que o participante do programa da emissora de Silvio Santos fez o caminho inverso e começou a verbalização antes de manifestar uma expressão facial de surpresa. 

"Conforme já foi observado aqui em vários outros vídeos e também citado no livro que falamos, a emoção de surpresa é a que tem a duração mais curta, ela é uma emoção sem qualificação, é uma emoção neutra. Logo em sequência, é muito comum em quase 100% das vezes, que uma outra expressão emocional apareça e neste momento a gente não consegue observar isso nele, não", explicou.

O especialista ainda testou a vocalização do participante quando reagiu com a frase "o quê?". "Conforme a tabela de pesquisas do protocolo scans, quando a gente tem uma fabricação emocional de surpresa, o comportamento vocal que mais ocorre é um ponto de intensidade no aumento do tom vocal, não há registro suficiente de aumento de volume", relatou, mostrando que a tabela indica que o aumento do volume, como a do participante, ocorre mais com a raiva ou com o medo.

Vitor apontou ainda que o homem estava de relógio e que este item pode ser utilizado como compartimento para esconder algo e deu como exemplo os ilusionistas que costumam fazer isso. Ele lembra ainda que, segundos antes do sorteio, há um merchan e, portanto, a câmera não focaliza nele, é como se o público estivesse de olhos fechados e que isso é muito comum em mágicas.

"Conseguimos ver uma movimentação incongruente nas mãos dele. Note que na mão da apresentadora, ela está indo descendo pra pegar os papéis. As duas mãos estão separadas, paralelas e estão descendo ao mesmo tempo abertas para pegar os papéis. O que podemos ver nele? Uma mão vai muito próxima uma da outra e faz um gesto como se desse a entender que está passando alguma coisa de uma mão para a outra. É interessante observar que as mãos estão juntas, como ele pegaria os papéis?", citou.

Ele prosseguiu a análise: "Uma mão dele fica mais fechada e a outra vai aberta. Por que a mão estaria fechada? Não faz sentido pegar alguma coisa com a mão assim e elas não descem paralelas, como se estivesse ajeitando algo dentro da mão". "Quando ele joga os papéis, uma mão fica fechada e a outra aberta, é uma abertura estranha. Mesmo quando ele joga duas vezes, é possível ver que há uma folha que nunca sai da mão dele".

Por fim, o analista observou a expressão facial do participante após o sorteio: "A gente consegue observar contrações na região zigomática, deixando o lábio em arco com a barriga pra baixo em forma de um pseudo sorriso, que poderia ser uma micro expressão de felicidade. Se eu não sei quem é que está ganhando, por que eu ficaria feliz? Depois há uma micro expressão de medo, essa sim é bem nítida, é possível ver a tensão muscular aqui na região dos olhos e também na região da testa. E por fim, com as mãos trêmulas, ele vira a parte de cima do bilhete para baixo".

Vitor termina o vídeo afirmando que houve vários momentos estranhos e gestos incongruentes que podem deixar dúvida a respeito da veracidade do sorteio. 

O NaTelinha entrou em contato com o SBT sobre a análise do especialista, que respondeu: "O SBT respeita a interpretação de Vitor Santos porem no momento que aconteceu o sorteio, a direção e produção do programa verificaram as imagens para comprovar a veracidade do acontecido e constatou-se que foi pura coincidência".

Veja o vídeo:


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!