Saudade deles?

Por onde andam as personalidades dos anos 90 do "Domingo Legal"

Naquela década, programa do SBT revelou muita gente

Por onde andam as personalidades dos anos 90 do
Rodolfo, Silva Kieling, Daniboy e Alessandra Scatena fizeram muito sucesso no "Domingo Legal". Foto: Divulgação

Publicado em 06/09/2019 às 08:50:38 ,
atualizado em 06/09/2019 às 08:54:25

Por: Naian Lucas

Nos anos 90, o "Domingo Legal", à época apresentado por Gugu Liberato, revelou diversos nomes dentro de seus quadros que vão desde Rodolfo, que fez dupla com ET até a jornalista Silvana Kieling. Mais de 20 anos, no entanto, essas pessoas não estão na mídia. E por onde andam?

O NaTelinha preparou reportagem especial mostrando os caminhos de vida profissional e pessoal de alguns dos personagens marcantes que fizeram parte da história do "Domingo Legal".

A começar pelo próprio parceiro do falecido ET. Batizado de Rodolfo Carlos de Almeida, de 47 anos, se notabilizou na TV brasileira fazendo a dupla ET e Rodolfo, dentro do dominical do SBT, onde fazia reportagens especiais, além de acordar celebridades num quadro específico e até cantar músicas de humor que se transformaram em icônicas.

Depois de atingir o auge da fama quando o programa de Gugu Liberato atingia a liderança do Ibope, Rodolfo atualmente é empresário do ramo do turismo e é proprietário de uma pousada em Conceição de Ibitipoca, distrito pertencente ao município de Lima Duarte, que fica no interior de Minas Gerais. Empresário voraz, ele é um dos grandes defensores do turismo na região.

O repórter hoje vive longe da fama e, em junho do ano passado, venceu um processo trabalhista contra o SBT, aberto em 2009. Ele conquistou uma indenização de R$ 6 milhões. O profissional também sofreu com a depressão e ainda precisa enfrentar o câncer do seu pai há anos.

Quem acompanhou o "Domingo Legal" nos anos 90 não se esquece de Silvana Kieling, 58 anos, repórter que fazia grandes coberturas para o programa e sempre aparecia no helicóptero do SBT quando havia algum caso de maior repercussão, como enchentes.

Desde que saiu da TV, Silvana tem uma vida privada e não aparece na mídia desde 2016, quando participou de uma reportagem mostrando que ela havia se transformado em uma empresária, assim como o ex-colega Rodolfo e era dona de uma loja de roupas no Morumbi em São Paulo e que tinha o sonho de reencontrar-se com Gugu. Ela é mãe do jornalista Felipe Kieling, correspondente da Band para a Europa e avó de Maria Fernanda, filha do seu primogênito Marcelo.

Outro nome inesquecível é Dani Boy. A criança que fez sucesso ao se tornar assistente de palco de Gugu no "Domingo Legal" virou mania nacional e era uma espécie de queridinho dos telespectadores do SBT em meados dos anos 90. Depois, ele acabou desaparecendo do mesmo jeito que surgiu.

Atualmente, o ex-Dani Boy se transformou em cantor sertanejo e empresário do ramo da música. Ele abriu uma empresa para agenciar cantores e também a sua própria carreira, mas até o momento não conseguiu emplacar participações em programas de TV.

Na vida pessoal, tornou-se pai do menino José Felippe. Ele se define no Instagram como cantor e poeta de padaria, além de adorar lembrar do passado na época que integrava o elenco do "Domingo Legal". 

Uma das musas do dominical do SBT, Alessandra Scatena, 43 anos, era considerada uma beldade em meados dos anos 90 quando participava da banheira do Gugu e divertia os telespectadores como assistente de palco do apresentador no "Domingo Legal".

Desde que deixou o programa, ela optou por levar uma vida discreta e até abandonou a carreira. Contudo, retornou ao mundo da apresentação no seu canal no YouTube e também sendo mestre de cerimônia. Atualmente ela é casada e mãe de dois filhos.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!