Exclusivo

Após Monalisa Perrone, CNN Brasil mira em César Tralli

Canal de notícias segue a todo vapor sua montagem para inauguração em novembro

Após Monalisa Perrone, CNN Brasil mira em César Tralli
César Tralli apresenta o "SP1" na Globo - Divulgação

Publicado em 03/09/2019 às 15:33:03

Por: Fabrício Falcheti

Na Globo desde 1999 e até então apresentadora do "Hora 1", Monalisa Perrone foi anunciada como nova contratada da CNN Brasil nesta terça-feira (03). Com inauguração prevista para novembro, o canal de notícias segue a todo vapor montando a sua equipe e já tem um próximo alvo na rede carioca.

Segundo apurado pelo NaTelinha, César Tralli é o novo nome na mira da CNN e pode ser mais um a mudar de ares. O jornalista está na Globo há 26 anos e atualmente apresenta o "SP1", o jornal local da emissora na faixa do almoço na Grande São Paulo, além de fazer parte da escala de sábados do "Jornal Nacional".

Já há conversas entre as partes e como elemento para convencer Tralli, a CNN oferece um alto salário e a possibilidade de alcance nacional, já que no momento ele está no ar apenas em uma região.

Fontes ouvidas pela reportagem relatam que o interesse da CNN em Tralli já é assunto nos bastidores e que a Globo está preocupada com todo esse assédio.

Além de Monalisa Perrone, já deixaram a rede carioca Mari Palma e Phelipe Siani, enquanto muitos outros nomes da TV aberta e da GloboNews já foram procurados. Além desses, dois nomes muito conhecidos também se acertaram com o novo canal de notícias: William Waack e Evaristo Costa.

Com esses desfalques certos e outros que podem acontecer, a emissora quebra a cabeça para repor a apresentação de seus telejornais. Para o lugar de Perrone, a Globo já decidiu: caberá a Roberto Kovalick assumir o "Hora 1" a partir da próxima segunda-feira (09). Até lá, o posto será ocupado por Michelle Barros, conforme comunicado enviado durante a tarde.

Apesar da preocupação com os assédios da CNN Brasil, o Grupo Globo segue firme no processo de unificação de suas empresas e na política interna de salários, propondo redução e alteração do vínculo empregatício, de PJ (Pessoa Jurídica) para CLT.

Nessa onda, vários nomes já deixaram a emissora nos últimos tempos, por motivos variados, como Otaviano Costa, Márcio Canuto, Sérgio Chapelin, Leandro Hassum, Ivan Moré, Fernando Rocha, Cris Dias, Cininha de Paula, Mariana Ferrão, Felipe Suhre e Bianca Bin.

Monalisa Perrone

Em nota enviada à imprensa, a CNN Brasil comemorou a nova contratação.

“A Monalisa Perrone é uma apresentadora competente que por muito tempo permaneceu na TV aberta, sempre com uma audiência de milhões de telespectadores. Sua decisão de vir para a CNN Brasil é mais uma prova da força, da credibilidade e da seriedade da marca e do projeto que estamos desenvolvendo", declarou Douglas Tavolaro.

Tavolaro é CEO e fundador da CNN Brasil, em parceria com o empresário Rubens Menin, da MRV Construtora.

Anunciado em janeiro, pegando o merado de surpresa, o novo canal de notícias focou em um primeiro momento na montagem de sua direção. Fazem parte Américo Martins, como vice-presidente de conteúdo; Leandro Cipoloni, vice-presidente de jornalismo; Virgilio Abranches, como vice-presidente de programação e multiplataforma; Fabiano Falsi, chefe de redação; Rafael Duzzi, para o cargo de diretor de Operações e Engenharia; Jercineide Castro, como CFO; Ellen Nogueira, diretora de jornalismo; e Maura Martines, como diretora de Inteligência de Mercado; Henri Karam, no Jornalismo; Flavia Bonfá, Relações Públicas e Projetos Especiais; e Marcio Pinheiro no Digital; além de um novo integrante no Conselho de Administração, o acionista Leonardo Guimarães Corrêa.

A sede da emissora será na Avenida Paulista, no prédio do antigo Banco Real, que passa por um processo de modernização.

Sua estreia na TV paga e plataformas digitais está prevista para novembro.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!