Perdeu o emprego

Rafael Oliveira trabalhou em transmissão da ESPN horas antes de demissão

Jornalista trabalhou em cobertura no início da manhã nos canais da Disney

Rafael Oliveira trabalhou em transmissão da ESPN horas antes de demissão
Rafael Oliveira é um dos demitidos dos canais ESPN. Foto: Divulgação

Publicado em 14/08/2019 às 21:50:39

Por: Daniel César

Com sua demissão anunciada no início da tarde, o jornalista Rafael Oliveira chegou a trabalhar na ESPN nesta quarta-feira (14) durante transmissão de uma partida do campeonato chinês. Ele não sabia que algumas horas depois teria seu vínculo quebrado com o canal em que estava trabalhando desde 2013.

O próprio profissional postou em seu perfil pessoal no Twitter convidando os telespectadores a acompanharem a transmissão do campeonato chinês. "No ar com Shanghai SIPG x Tianjin Teda na ESPN. Estou com o Luis Carlos Largo na transmissão do Campeonato Chinês", escreveu.

Como faz parte do perfil do profissional, ele aproveitou a oportunidade para contextualizar os fãs do esporte, como são conhecidos os assinantes dos canais ESPN, sobre quem estaria jogando na partida. "O SIPG (hoje sem Hulk, mas com Oscar e Arnautovic) tenta diminuir a diferença para o embalado líder Guangzhou Evergrande.", explicou.

Como fazia parte da escala fixa do "ESPN Bom Dia", o público não chegou a sentir estranheza com a ausência do comentarista, já que ele havia anunciado estar cobrindo a partida do campeonato chinês. 

As últimas twittadas de Rafael Oliveira foram pela manhã, antes de vazar a notícia de que ele tinha sido demitido dos canais da Disney e justamente comentando sobre diversidade nas transmissões esportivas. Ele deu RT em uma thread (longa postagem) que mostrava em qual emissora ou aplicativo estão os direitos de exibição dos principais campeonatos do mundo.

"Utilidade pública. Ótimo resumão para quem gosta de futebol internacional. E, independentemente de canal A, B ou C, olhando para a lista, é legal ver a quantidade e a diversidade de campeonatos que são transmitidos no Brasil.", cravou antes de ser questionado por um seguidor sobre os altos valores que os fãs do futebol precisam desembolsar para conseguir assinar todas as opções e ele respondeu.

"A diversidade continua lá. Você (e todo mundo) pode questionar valores, perfis e serviços, mas isso não muda o tamanho da lista.", encerrou minutos antes de entrar na lista dos desempregados do Brasil e acompanhar nomes como Juca Kfouri e João Carlos Albuquerque.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!