Homenagem na Record

Filha de Zé do Caixão fala sobre saúde do pai: "Teve que ser ressuscitado"

"Domingo Show" exibe reportagem com Zé do Caixão no próximo domingo (21)

Filha de Zé do Caixão fala sobre saúde do pai:
"Domingo Show" fala com Zé do Caixão. Foto: Divulgação/Record

Publicado em 18/07/2019 às 04:50:06 ,
atualizado em 18/07/2019 às 09:38:15

Por: Daniel César

A filha do Zé do Caixão, Liz Vamp, revelou em entrevista exclusiva ao "Domingo Show", da Record, que seu pai sofreu um infarto na sua frente e que precisou ser ressuscitado. A reportagem de Geraldo Luiz que será exibida no próximo domingo (21), vai mostrar também como vive o ator e cineasta, hoje com 83 anos, que ficou famoso no país pelo seus filmes trash de terror.

"Ele teve paradas cardíacas. Parada cardíaca não precisa falar que é sério. Teve que ser ressuscitado. Ele infartou na minha frente. Filme de terror perde", explicou a filha de José Mujica Marins, que está recluso há mais de cinco anos. Esse problema de saúde aconteceu em 2004 e levou o ator a ficar internado por um mês. 

Liz Vamp, que também é diretora de cinema, aproveita para contar curiosidades sobre a carreira do pai e revelar como ele sofreu ao longo da carreira por conta de outras pessoas mal intencionadas. "Chegaram a tomar filmes dele, fizeram com que ele assinasse coisas que nem sabia que tava assinando e nem o conteúdo", acusou a filha.

Em outro trecho da reportagem, ela relembra histórias surpreendentes sobre o Zé do Caixão. "Teve uma época em que ele sofreu com o alcoolismo. Não era saudável nem o tipo de bebida que ele misturava e, principalmente, a quantidade dessas bebidas", confidenciou.

O Zé do Caixão nasceu de uma necessidade do cineasta José Mujica Marins. Para o filme "A Meia-Noite Levarei Sua Alma", ele não encontrou um ator adequado para protagonizar e decidiu ele próprio encarnar o personagem que se tornou icônico.

O personagem reapareceu em quase 10 filmes, além de ganhar espaço no "Cine Trash", da Band. O artista recebeu diversos prêmios como ator e diretor ao longo da carreira, inclusive na Espanha que o premiou pelo filme "A Meia Noite Levarei Sua Alma", num Festival de Terror.

"Achavam que a gente dormia em caixão, que a gente comia coisas (esquisitas)", explicou relembrando os momentos que passou por conta da profissão do pai.

A entrevista vai ao ar no "Domingo Show" do próximo domingo, a partir das 11h30, na Record.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!