Exclusivo

Nova contratada da Cultura, Karyn Bravo confessa que levou um susto com demissão do SBT

Karyn Bravo apresentava o "SBT Notícias" e vai assumir o novo "Jornal da Cultura"

Nova contratada da Cultura, Karyn Bravo confessa que levou um susto com demissão do SBT
Divulgação/SBT

Publicado em 17/07/2019 às 15:09:58 ,
atualizado em 17/07/2019 às 17:08:58

Por: Sandro Nascimento

A jornalista Karyn Bravo,37, levou um susto quando recebeu a notícia da demissão do SBT após 12 anos.Em entrevista exclusiva ao NaTelinha, ela conta que não guarda rancor do ocorrido e agradece a emissora pelo que conquistou na profissão. Além disso, revela como surgiu o convite para assumir o novo "Jornal da Cultura", que estreia no próximo dia 29.

"Vejo que foi uma recolocação rápida, o que é bacana pra quem gosta de trabalhar. Gosto de fazer jornalismo. Tirei um período maior pra pensar, pra me restabelecer, ver o que eu queria. Conversei com uma e outra emissora. Mas aí a negociação foi bem rápida. Eu fiquei feliz porque é uma proposta legal, é um jornal que tem muita credibilidade no mercado. Um jornal que é focado muito em economia e política. O mapa editorial dele é um formato que me agrada bastante", explica Karyn Bravo, que vai dividir a bancada do repaginado "Jornal da Cultura" com a jornalista Ana Paula Couto.

E continua: "Era uma linha que fazíamos no SBT com o Carlos Nascimento. Mas depois o SBT estava visando mais o factual.  Tirando séries, matérias especiais e dando muita polícia. Não era o que eu mais amava. Acho que é legal um jornal que aprofunda mais os temas. O diferencial do 'Jornal da Cultura' é que você tem as entrevistas com os comentaristas. Você fala sobre a Previdência e debate sobre a Previdência. As pessoas conseguem entender. O jornal tem opiniões. É muito bacana. É um estilo que nunca fiz. É um desafio, vou crescer profissionalmente. Tem um time forte. Tá mudando tudo, cenário, vinheta, pacote gráfico. Tudo novo".

Entre sua saída do SBT, no dia 13 de junho, e a proposta da TV Cultura se passaram exatos 19 dias. Karyn conta que nesse período de indefinição profissional chegou a pensar em tocar um outro projeto em paralelo com o jornalismo. Mas acabou desistindo da ideia pelo convites que surgiram para ficar na televisão.

"Eu falei: "não é o momento de migrar. Eu devo continuar na minha área fazer o que eu gosto", decidiu.

Saída do SBT

Karyn Bravo conta que quando recebeu a notícia de que estava fora do SBT, foi pega de surpresa. Justifica que o "SBT Notícias" passava por um bom momento de audiência e que seus resultados chegaram a movimentar o jornalismo da madrugada da Globo, que ampliou o "Hora Um". Porém, ao mesmo tempo, o horário do informativo estava sendo desgastante para sua rotina.

"A madrugada era muito desgastante pra mim neste momento de vida. No início não tinha marido, filho... Depois vem dois filhos e madrugada era algo que pesava. Cogitei parar e ter um horário melhor. O jornal era muito bem feito, era só pela questão do horário. Cheguei a pensar. Mas ao mesmo tempo não tinha coragem de virar as costas pra um projeto legal, salário bacana, né? Eu tava numa zona de estabilidade. Obviamente foi um susto", conta a jornalista.

E completa: "A gente cresceu. Movimentamos a Globo que criou o 'Hora Um'. A gente movimentou a Record que vai lançar um jornal 24 horas.  Revivemos a madrugada. Era um orgulho pra equipe. Achávamos que o barco estava fluindo muito bem. O momento era favorável pra gente. Quando vem uma mudança grande dessa você se pergunta o que fazer".

A jornalista entrou no SBT em 2012 e apresentou, além do "SBT Notícias,  o "SBT Brasil", SBT São Paulo", "Jornal do SBT" e "Primeiro Impacto".

"A gente espera sempre mais, progredir, porque a gente deu o sangue, vestiu a camisa, abraçou as ideias. Nunca sofri uma reclamação do meu trabalho, então não esperava. Mas ao mesmo tempo sou muito grata, tudo que construí, tudo que fiz, foi graças ao SBT que me deu espaço. Era o momento disso acontecer. Sou bem positiva. Não tenho rancor do SBT. Não uso essa palavra porque não faz parte do meu vocabulário. Tenho carinho pelas pessoas, eu só não esperava. Não esperar é diferente de sentir raiva. Muita gente de lá escreveu sentindo a minha saída, que não era decisão deles. Todo mundo se sensibilizou. A decisão foi de um lado por uma causa pontual", desabafa Karyn.

Para a jornalista, na  TV Cultura ela terá a oportunidade de mostrar o que não conseguia no SBT.  "O que estava adormecido. A gente acaba focando no perfil do jornal. Todo mundo tem que se reciclar e renovar. Acho que esse momento chegou pra mim e estava mais que na hora de acontecer. Sair da zona de conforto", conclui.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!