Exclusivo

Celso Portiolli completa 10 anos de "Domingo Legal": "O maior desafio era fazer as pessoas acreditarem"

Apresentador faz um balanço e revela bastidores desde conselho de Silvio Santos a formatos para o "Domingo Legal"

Celso Portiolli completa 10 anos de
Divulgação/SBT

Publicado em 12/07/2019 às 14:39:41 ,
atualizado em 12/07/2019 às 14:45:55

Por: Sandro Nascimento

Nesta sexta-feira (12), o apresentador Celso Portiolli, 52, completa 10 anos à frente do "Domingo Legal". O programa está no ar há 26 anos na grade do SBT e foi apresentado por Gugu Liberato até 2009, quando ele deixou a emissora e assinou com a Record.

"Acho que o maior desafio era fazer as pessoas acreditarem que era possível assumir um programa que teve tantos anos de apresentação do Augusto Liberato e você colocar sua cara", conta Celso Portiolli em entrevista exclusiva ao NaTelinha.

O apresentador revela que quando recebeu o convite de Silvio Santos para comandar o "Domingo Legal", decidiu não aceitar a proposta e sair do SBT. Mas acabou voltando na decisão após um acordo com o empresário.

"Ele falou: 'Eu vou fazer um acordo. Faz o Domingo Legal e se não der certo eu dou outro programa no domingo, se não der certo a gente conversa'. Eu falei: 'Tá bom. Então eu vou fazer o Domingo Legal'. Na época ele falou que era a melhor produção, melhor equipe e melhor investimento: 'vai que vai ser bom'. Eu topei e foi muito legal", recorda.

Atualmente, o "Domingo Legal" atravessa um bom momento no SBT. Consolidou-se em segundo lugar na audiência, vem ameaçando a liderança da Globo durante vários momentos e tem todas as cotas comerciais vendidas.

De acordo com dados da Kantar Ibope na Grande São Paulo, no último domingo (07), o dominical atingiu 8,1 pontos contra 5,1 do "Domingo Show", da Record.

"Pela primeira vez o 'Domingo Legal' está apresentando três formatos consecutivos. Hoje tem o 'Passa ou Repassa', tem o 'Xaveco', o 'Jogo das 9 Caixas' e vai voltar 'Comprar é Bom, Levar é Melhor"' E essa história de ter formato,um na sequência do outro, tem funcionado bastante. Então, o 'Domingo Legal' tá já planejando novos quadros", garante.

Confira a entrevista completa:

Desafio de assumir o "Domingo Legal"

Quando eu assumi o "Domingo Legal", o maior desafio era também as pessoas acreditarem que ia dar certo. Eu estava bastante confiante, tanto que o Silvio (Santos) pediu pra fazer gravado o primeiro programa e eu e o (Roberto) Magrão (diretor do programa) decidimos fazer ao vivo. E ele disse que o sucesso era nosso e o fracasso era nosso.

O "Domingo Legal" tava num novo horário, a partir das 11h da manhã. Eu estava muito tranquilo, já estava com 15 anos de carreira e feito muitos programas ao vivo. Então, eu estava extremamente tranquilo. Claro que você tem o nervosismo da estreia de qualquer programa. Quando eu vou fazer qualquer programa novo, mesmo que seja dentro do 'Domingo Legal', eu fico um pouco tenso nos primeiros minutos, todo mundo fica. No dia que você perder isso perdeu a graça.

Mas acho que o maior desafio era fazer as pessoas acreditarem que era possível assumir um programa que teve tantos anos de apresentação do Augusto Liberato e você colocar sua cara.

Reação com o convite de Silvio Santos

Tava muito tranquilo e confiante. Ainda mais que na época eu contei com o apoio pesadíssimo da galera do Twitter. Então eu estava muito confiante. Estava todo mundo torcendo. Foi muito bacana.

Na verdade, o Silvio me chamou dizendo que tinha três apresentadores para o "Domingo Legal" e que se não aceitasse ele colocaria um dos outros dois, que eram opções da casa e dele. Ele me deu um dia para pensar.  Perguntou se eu queria apresentar e falei que iria pensar. Eu peguei e sai do camarim e voltei no mesmo dia.

Eu falei: "Olha, falei com minha esposa e com algumas pessoas, eu vou embora também. Não quero apresentar o 'Domingo Legal'". Ele quis saber o porquê. Eu falei que ele tinha registrado o "Sábado Legal" e vai sair do domingo e daqui a pouco estou fazendo o "Sessão Premiada" de novo. Disse: "É questão de saúde, eu quero fazer uma coisa legal. Se você não está acreditando e já registrou o 'Sábado Legal', por que eu vou topar fazer?".

Conselho de Silvio Santos no camarim

Ele falou: "Eu vou fazer um acordo. Faz o 'Domingo Legal' e se não der certo, eu dou outro programa no domingo, se não der certo a gente conversa". Eu falei: "Tá bom.Então eu vou fazer o 'Domingo Legal'". Na época ele falou que era a melhor produção, melhor equipe e melhor investimento: "Vai que vai ser bom". Eu topei e foi muito legal.

Ele deu um conselho, realmente, como amigo quando eu estava um pouco desconfiado que iria para o sábado, ele falou: "Bom, vamos conversar como amigo agora. Nem como patrão e empregado, não. Agora é como amigo, vou te dar um conselho. É a maior produção, o maior investimento, é um grande programa tradicional e você tá preparado e vai dar certo".  E eu topei o desafio.

Sucesso comercial do "Domingo Legal"

Nesses 10 anos de "Domingo Legal" eu aprendi muita coisa. O "Domingo Legal" passou por momentos maravilhosos e por crises também. Uma roda gigante. E quando perdemos duas horas do programa porque foi vendido pra Disney, o programa ficou menor e por estratégia da emissora porque estávamos com uma audiência um pouco complicada, eu batalhei muito para o programa continuar sendo um grande sucesso de vendas. O "Domingo Legal" sempre foi um grande sucesso de vendas. Batalhando, encontrando alguns formatos, conseguimos transformar o "Domingo Legal", mesmo com duas horas, num fenômeno, num case comercial maravilhoso.

Segredo para manter o programa tanto tempo no ar

Então, o "Domingo Legal" soube se reinventar nessa parte também. Quando ele não tava na melhor fase de audiência, mas tinha uma audiência regular, uma audiência importante, nós mantivemos o "Domingo Legal" no topo de um grande programa comercial e de grande faturamento.

Isso foi um dos segredos nossos para manter o programa no ar. Tanto é que por mérito o programa ganhou mais duas horas. Pelo seu desempenho comercial. E o "Domingo Legal" continua sendo um grande produto da casa com um retorno comercial maravilhoso.

"Passa ou Repassa", "Xaveco" e "Jogo das 9 Caixas"

Pela primeira vez o "Domingo Legal" está apresentando três formatos consecutivos. Hoje tem o "Passa ou Repassa", tem o "Xaveco", o "Jogo das 9 Caixas" e vai voltar o "Comprar é Bom, Levar é Melhor". E essa história de ter formato um na sequência do outro, tem funcionado bastante. Então, o "Domingo Legal" tá já planejando novos quadros e vou pedindo para a direção da emissora: "Olha, esse quadro é interessante pode fazer, não pode fazer".

Conforme a aprovação do orçamento se for viável para o programa eu vou colocando novos quadros junto com a direção. Mas é tudo uma questão de pedir autorização, vê se funciona, ouvir o conselho, ouvir a direção artística, ouvir (Fernando) Pelégio, ouvir Silvio Santos e a gente vai levando. Mas essa ideia de três formatos no programa tem funcionado bastante.

Futuro do "Domingo Legal"

Tem um novo formato que já tô de olho e já pedi a autorização, vamos ver se o SBT autoriza para que eu possa fazer no primeiro ou no segundo semestre de 2020. Mas o futuro do "Domingo Legal" é continuar fazendo um domingo após o outro e quando você olhar pra trás já foram mais 520 domingos.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!