Reportar erro
Preconceito?

No "Conversa com Bial", técnica diz que foi demitida da seleção por ser mulher

Emilly Lima durou 10 meses no comando da equipe feminina do Brasil

 No "Conversa com Bial", técnica diz que foi demitida da seleção por ser mulher
Emilly Lima no "Conversa com Bial" - Foto: Reprodução/Globo

Naian Lucas

Publicado em 14/06/2019 às 12:11:13

No clima de Copa do Mundo de Futebol Feminino, o “Conversa com Bial” dessa quinta-feira (13) recebeu ex-jogadoras da seleção brasileira, sendo elas Milene Domingues, Fanta e Emily Lima, além de uma jogadora mirim, Juju Gol. O fato que mais chamou atenção do apresentador foi a demissão de Emilly do comando da equipe verde e amarela.

A antiga craque recebeu o convite em 2016 para comandar a seleção brasileira, visando diversas competições, uma delas o próprio torneio mundial. Contudo, sua passagem durou apenas 10 meses e Lima acredita ter sido mandada embora por ser mulher.

“Hoje eu posso afirmar que sim, Bial. Antes eu não queria acreditar que minha demissão foi por esse motivo”, declarou. A ex-atleta pretende deixar o Brasil para poder trabalhar. “Preciso ir para um lugar que eu possa desempenhar minha função”, acrescentou a técnica ao jornalista.

Porém, ela sente que deixou sua marca, apesar do pouco tempo no comando do Brasil. “Fiquei pouco tempo, cerca de 10 meses. A gente não consegue mudar muito o jeito das coisas, o comportamento. Só que espero ter plantado uma sementinha”, comentou.

Ao chegar para treinar as meninas brasileiras, Emily Lima sentiu o emocional das meninas abalada, principalmente por causa da derrota nas Olimpíadas no Brasil em 2016. Ela chamou a responsabilidade.

“Eu falei pra elas o seguinte: ‘Vocês não são amarelonas. Agora deixa comigo e com a minha equipe, tirem esse peso das costas de vocês’. Foi logo quando cheguei. Eu quis chamar a responsabilidade”, declarou. “Ofereceu os seus ombros para segurar esse peso”, acrescentou o apresentador.

Copa do Mundo de Futebol Feminino

O Brasil já teve duas partidas exibidas pela Globo na competição que ocorre na França. Na estreia, que aconteceu no último domingo (09), a seleção venceu a Jamaica por 3 a 0, todos os gols feitos por Cristiane. Já ontem, a equipe do técnico Vadão perdeu por 3 a 2 da Austrália, de virada, após abrir 2x0 no placar.

A equipe feminina busca seu primeiro título, que bateu na trave em 2007, quando perdeu para a Alemanha na final. São 24 seleções que disputam o torneio e sonham em levantar a taça.

O futebol feminino tem crescido e despertado atenção das emissoras da TV aberta. A Band, por exemplo, transmitirá os jogos da Série A e B do Campeonato Brasileiro da categoria.

Mais Notícias