Polêmica

Marcelo de Carvalho volta a atacar, detona a Globo e apoia prefeito do Rio

Marcelo de Carvalho voltou a criticar a Globo e ficou ao lado de Marcelo Crivella


Marcelo Crivella, Marcelo de Carvalho e logotipo da Globo numa tela de TV quebrada
Marcelo de Carvalho volta a atacar a Globo e fica ao lado de Marcelo Crivella - Foto: Montagem

Marcelo de Carvalho, sócio e vice-presidente da RedeTV!, continua dando o que falar com suas opiniões publicadas no Twitter. Na última terça-feira (11), ele usou sua conta para atacar novamente a Globo e defender o posicionamento da Prefeitura do Rio de Janeiro em relação ao Carnaval, um dos principais eventos culturais e turísticos da cidade.

“A prefeitura do RJ paga a conta. A Globo fatura centenas de milhões com a venda das cotas de patrocínio, projetos especiais, pacotes de comerciais para seus patrocinadores. A Globo não paga pelos direitos de futebol? Pela F1? Bilhões? Porque não paga à prefeitura do RJ?”, questionou.

Antes de dar sua opinião, Marcelo de Carvalho compartilhou notícia em que anuncia o lançamento da campanha feito pelo Poder Executivo Municipal do Rio de Janeiro contra o uso de verba pública nos desfiles das escolas de samba.

O comercial tem sido veiculado nas emissoras de televisão na capital carioca, menos na Globo, que tem se recusado a exibir a campanha, obviamente, porque faz sérias críticas contra ela.

Entenda o caso comentado por Marcelo de Carvalho

Marcelo de Carvalho volta a atacar, detona a Globo e apoia prefeito do Rio

No vídeo de um minuto, o prefeitura da gestão de Marcelo Crivella, do PRB, conta que investe R$ 70 milhões para a realização do Carnaval e afirma que a emissora carioca juntamente com a LIESA (Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro) são as que mais faturam com patrocinadores no evento.

Procurada pelo NaTelinha, a Globo rebate as críticas da Prefeitura. "Ao contrário do que afirma o comercial em questão, a Globo não vende patrocínio do carnaval, que é um evento das Escolas de Samba. Apenas vende cotas de suas transmissões. Nessa grande festa da cultura popular brasileira, a Globo acredita que todos os envolvidos devem fazer a sua parte. A Globo tem feito a sua".

O polêmico anúncio continua: “quem vende os ingressos e o espaço ganhando milhões é a LIESA. Quem vende o patrocínio, comercializando várias cotas milionárias, é a Rede Globo”, continua se referindo ao fato de que a Globo vende anualmente várias cotas de patrocínio para cobrir o evento. Nessa história de milhões pra lá e nunca pra cá quem paga a conta do Carnaval é a prefeitura: 70 milhões. O carnaval do Rio precisa viver do patrocínio privado. Não dos recursos da prefeitura”.

A partir daí, o vídeo relembra uma série de despesas que a Prefeitura de Crivella é obrigada a arcar e que, por isso, não deveria investir no Carnaval.  “Porque ela tem 100 mil aposentados, 100 mil funcionários pra pagar e 650 mil crianças na escola pra cuidar, sendo que metade delas são carentes e recebem bolsa-família.”

O comercial encerra:  “a verdade tem que ser dita. O carnaval é muito bom pra cidade, mas a iniciativa privada é que deve pagar a conta, não a prefeitura”.

Confira a resposta da Globo na íntegra:

"A Globo acredita que, além de uma grande festa, que preserva as tradições da cidade e divulga a cultura popular, o carnaval é um grande gerador de receitas para o Rio de Janeiro. Por isso, historicamente, faz altos investimentos tanto na compra dos direitos dos desfiles das escolas de samba e na promoção do evento e em sua transmissão, quanto na ampla cobertura do carnaval, promovendo a cidade, aqui e no exterior, estimulando o turismo, a geração de empregos temporários e a economia local. A Globo investe valores muito significativos na compra dos direitos de transmissão do Carnaval, que não guardam qualquer relação com o que as agremiações recebem de subvenção da Prefeitura. Ao contrário do que afirma o comercial em questão, a Globo não vende patrocínio do carnaval, que é um evento das Escolas de Samba. Apenas vende cotas de suas transmissões. Nessa grande festa da cultura popular brasileira, a Globo acredita que todos os envolvidos devem fazer a sua parte. A Globo tem feito a sua". 

Mais Notícias