Polemizou

William Waack: "Globo quer aplauso da esquerda paga com dinheiro público para destrui-la"

Jornalista da CNN foi entrevistado por canal no Youtube

William Waack:
William Waack criticou a Globo em entrevista a um canal no Youtube. Foto: Reprodução/Youtube

Naian Lucas
i

Naian Lucas

Naian Lucas escreve há 10 anos e já fez de tudo um pouco nas redações. Apaixonado por televisão, é roteirista e trabalha na área desde 2014. Atualmente, é repórter do NaTelinha e aficcionado por tudo que envolve dramaturgia. Siga-me no Twitter: @naiaan

Publicado em 11/06/2019 às 14:34:12 Atualizado em 11/06/2019 às 14:44:00

O jornalista William Waack, recém-contratado pela CNN Brasil, afirmou que um dos grandes erros da Globo é "buscar o aplauso da esquerda que é paga com dinheiro público desviado para destruí-la". A declaração foi dada em entrevista ao canal de Luiz Felipe Pondé no YouTube.

Durante a conversa que foi disponibilizada no último domingo (09), o jornalista demitido do Grupo Globo após ser acusado de racismo afirmou que a emissora carioca tem cometido um erro a não entender, desde 2013, que a população brasileira evoluiu.

"A Globo busca, desde 2013, aplauso de grupos de esquerda que são pagos com dinheiro público desviado para destruí-la", afirmou o jornalista. Para ele, a emissora cometeu um equívoco ao adotar o que ele chama de temas mais vinculados à esquerda que jamais abraçou a causa do canal.

"Uma parcela crescente da população brasileira passou  a ver a TV Globo como uma ferramenta de perpetuação da miséria intelectual e política do país", continuou Waack sem entrar em maiores detalhes. Para o jornalista, a rede da família Marinho perdeu a credibilidade junto ao público e isso seria um case de estudo. "Decisões editoriais equivocadas de seus diretores fizeram a emissora cair em desgraça junto à população", sentenciou.

Para Waack, a Globo entrou no que ele chama de "oba oba" do politicamente correto e se perdeu justamente neste ponto. Anunciado como o principal âncora da CNN Brasil num jornal em horário nobre, ele afirmou que a emissora carioca errou ao se render a pautas com viés político.

Mas ele não acredita que haja uma agenda à esquerda para o Brasil e nem da Globo. "Não é algo organizado, não existe um George Soros por trás de tudo isso, como acredita a extrema direita", salientou. Para Waack, o problema é que todo mundo optou por acreditar em algo que não funciona. "O Brasil é um país que decidiu apoiar coisas erradas achando que é bonitinho, isso é o politicamente correto", concluiu.

William Waack foi jornalista da Globo entre 1996 e 2017. Em 2005, assumiu a bancada do "Jornal da Globo" e permaneceu à frente do programa até ser afastado, após vazar um vídeo em que ele supostamente teria dito uma frase racista. Após um período de afastamento, Waack e Globo optaram pelo término do vínculo.

Confira a entrevista com William Waack:


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!