Mercado

Cortes nos salários milionários da Globo caminham para Record e SBT

Globo pode influenciar em nova política salarial na concorrência

Cortes nos salários milionários da Globo caminham para Record e SBT
Estrelas podem perder salários milionários nas emissoras. Foto: Divulgação

Daniel César
i

Daniel César

Daniel César é jornalista formado, pós-graduado em linguística e em roteiro de televisão, com mestrado em Literatura. Trabalha com o universo da televisão desde 2010 e já fez cursos de dramaturgia com nomes como Carlos Lombardi e Thelma Guedes.

Publicado em 06/06/2019 às 05:00:29 Atualizado em 06/06/2019 às 09:00:04

Com a queda no faturamento agravada pela crise econômica que o Brasil atravessa, a Globo tomou a iniciativa e vem realizando cortes nos salários milionários de suas principais estrelas do entretenimento e jornalismo.

Sendo o principal grupo de mídia do país, a Globo dita a tendência de investimentos e comportamento no mercado. Neste cenário, SBT, Record, RedeTV! e Band devem seguir o movimento de redução de salários de seus contratados.

Para se ter uma ideia, enquanto a rede carioca optou por fixar salários entre R$ 30 e 50 mil para apresentadores de telejornais, como é o caso de Tadeu Schmidt e Poliana Abritta, na Record, Luiz Bacci tem vencimentos seis vezes maior que o novo limite implantado pela concorrente na mesma função.

Vale destacar que Bacci, além do salário fixo, consegue alcançar este valor com participação dos merchans no "Cidade Alerta", o que o coloca com um recebimento à beira dos R$ 300 mil mensais. A Globo não libera seus jornalistas para serem garotos propagandas.

Com o contrato recém-renovado, o apresentador corre o risco de enfrentar, na próxima renovação, uma dificuldade de conseguir os mesmo valores, ou um aumento sobre o último compromisso, tendo a Globo, referência de mercado, praticando uma nova política salarial. A mesma lógica serve para as próximas renovações de contratos com os jornalistas do SBT, RedeTV! e Band.

Os novos rumos de salários menores não atingirão apenas o jornalismo da televisão. Num cenário de poucos anunciantes ativos no mercado publicitário, o salário de estrelas do entretenimento devem de se adequar a nova realidade da TV, ditada pela Globo, nos próximos anos.

A emissora líder vem planejando reduzir os salários milionários de estrelas como Faustão e Ana Maria Braga, e a concorrência deve seguir essa tendência. Nomes como Xuxa e Gugu Liberato, na Record, Celso Portiolli, Chris Flores e Eliana no SBT, poderão sentir uma redução em seus vencimentos.

Um movimento bem diferente que ocorria nos anos 90 e no fim da última década, quando as emissoras pagavam cifras milionárias para seus contratados. Gugu Liberato chegou a sair do SBT para Record, em 2009, recebendo R$ 3 milhões por mês.

No mercado de TV, inicia uma discussão se o faturamento da Globo, que é o maior do mercado no setor, está vivendo uma nova realidade com suas estrelas,  não faz sentido que um apresentador ou jornalista receba duas ou até três vezes mais do que se paga na primeira colocada de audiência, e indo na contra-mão da emissora referência.

Um modelo que o SBT criou e que internamente se avalia ser de muito sucesso, pode ser um caminho para um novo tipo de relacionamento entre as emissoras de televisão e seus casting.

Silvio Santos propôs a alguns de seus apresentadores o que seria uma espécie de parceria de negócios. Esses profissionais não seriam contratados como pessoas físicas do canal, mas teriam um contrato de sociedade para colocar o programa no ar.

Os artistas deixam de ser contratados e se tornam sócios do SBT. Investem no lucro e no prejuízo e são responsáveis também pela arrecadação. Como é caso de artistas como Ratinho, Otávio Mesquita e Raul Gil. Graças a esta parceria, esses apresentadores chegam a valores milionários em seus vencimentos.

A RedeTV! também mantém este vínculo com Sônia Abraão. Sócia da emissora para produzir o “A Tarde é Sua”, a apresentadora tem estúdio e equipe bancada por ela própria e sua produtora, a Câmera 5,  ainda assim ela garante um alto lucro.

Mundo paralelo da internet

Por outro lado, a nova realidade também impõe um caminho inovador para ganhar dinheiro a astros e estrelas da TV: a internet. Nomes como Maisa Silva e Larissa Manoela recebem mais dinheiro com trabalhos de merchan na web que nos contratos de televisão.

Embora garanta gordos cachês, a internet está muito longe de dar a visibilidade da televisão.

É por isso que os artistas dificilmente deixarão de participar da programação televisiva com os cortes salariais que se avizinham.


publicidade

LEIA TAMBÉM

publicidade

COMENTÁRIOS

Para comentar na página você deve estar logado com seu perfil no Facebook. Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos, de propaganda e que firam a ética e a moral podem ser deletados. Participe!