Doença

Datena tira o pâncreas e revela medo de morrer com câncer

Jornalista sofre com diabetes


Datena no "Aqui na Band"
Datena fala sobre diabetes no "Aqui na Band" - Foto: Reprodução/Band

José Luiz Datena participou do “Aqui na Band” na manhã desta quarta-feira (05), que abordou a diabetes, e revelou que passa mal todos os dias no "Brasil Urgente", por causa da doença. Ele ainda contou que precisou operar e tirar o pâncreas e ficou com medo de morrer.

“Deixar de apresentar, eu só deixei quando desmaiei. Mas passo mal todos os dias. Eu desmaiei aqui e acordei com dor no peito, porque quebrei duas costelas. Precisei ficar 15 dias em casa”, respondeu Datena.

A doença do apresentador foi descoberta rapidamente e deu tempo para que fosse diagnosticado com um tumor no pâncreas, pois os profissionais informaram que aquilo poderia lhe causar um câncer.

“Quando falaram que eu estava com problemas no pâncreas e teria que operar, pensei: ‘Estou morto’, porque a maioria das pessoas que sofre com isso acaba morrendo. Meu irmão Marcelo Rezende operou e pouco tempo depois morreu”, disse o jornalista.

O comunicador explicou que estava se sentindo desanimado e resolveu procurar o médico, que declarou que ele poderia estar com câncer. Datena conversou com o Dráuzio Varella e o profissional indiciou outro colega de profissão.

“Conversei com um cara muito bom e ele falou que achava que meu caso não era câncer, porém, como tinha um tumor, ele achou melhor fazer a cirurgia”, contou. “Fiquei nove horas na cirurgia. Foi uma coisa terrível. Entrei bem e saí muito mal”, acrescentou.

Datena e seu estilo de vida

Datena tira o pâncreas e revela medo de morrer com câncer

O apresentador relatou que parou de comer massa, bebe muito pouco, sente dificuldades para comer, às vezes fica com tontura e há um formigamento na perna. “É um troço horrível. Já passei mal aqui na Band”, comentou. “Enxergo mal pra caramba por causa da diabetes”, ressaltou.

Luis Ernesto Lacombe questionou o médico se a doença interfere na relação sexual. Datena se envolveu e foi direto com o apresentador. “Você quer saber se dou uma?”, perguntou. “Você precisa de remédio para funcionar?”, devolveu Lacombe. “Claro que tomo remédio, mas sinto dificuldade”, respondeu o jornalista.

O responsável pelo “Brasil Urgente” foi convidado para medir a insulina no seu corpo ao vivo. Ele aceitou na hora e tirou seu equipamento da bolsa. “Não é um exame antidoping, né?”, brincou. “Você tem medo de agulha, Datena?”, perguntou o médico. “Não. Mas eu espeto com carinho”, ironizou.

O resultado de Datena deu 150, mas o médico ressaltou que o normal na parte da manhã é entre 80 e 120, ou seja, o jornalista estava com insulina no corpo acima do normal.

Mais Notícias